O Papa Francisco protagoniza emotivo abraço com judeu e muçulmano diante do Muro das Lamentações


Na manhã de ontem, o Papa Francisco se abraçou com o seu amigo o rabino judeu Abraham Skorka e o muçulmano Ombar Abboud em frente ao Muro das Lamentações em Jerusalém, em uma cena que já foi denominada como o “abraço das três religiões”.

Papa Francisco protagoniza emotivo abraço com judeu e muçulmano

Depois de rezar diante do Muro das Lamentações e depositar um Pai-Nosso em espanhol, escrito de próprio punho, o Papa Francisco, Skorka e Abboud, ex-secretário geral do Centro Islâmico da Argentina, uniram-se no icónico abraço.

Os três são amigos e mantinham uma relação próxima quando Francisco ainda era Arcebispo de Buenos Aires na Argentina.

Alguns dias antes da chegada do Papa, Skorka falou sobre a sua amizade com o Pontífice. “Francisco e eu sonhamos com encontrarmos juntos diante do Muro das Lamentações no Templo de Jerusalém, e nos abraçar”, disse Skorka ao Padre Antonio Spadaro, diretor da revista Civiltá Cattolica em uma entrevista publicada em 17 de maio.

“Quando Jorge Mario Bergoglio foi eleito Papa, para mim era claro que nossa amizade devia fazer-se pública”, disse Skorka. “Era necessário, por causa dos séculos de discórdia entre judeus e cristãos e a que muitas vezes a violência se sobrepõe ao diálogo”, indicou.

Comentários

Paulo Sávio disse…
Alguem tem duvida de que esse homem é abençoado pelo Espírito Santo?
Que pela intercessão desse Espirito, que ele possa conduzir esse povo impio e infiel ao Senhor que lhes deu esss terras onde mana leite e mel, à paz!