Viraliza a resposta emocionante de sacerdote ao pastor que atacou a Padroeira do Brasil


Em resposta ao pastor que zombou da imagem de Nossa Senhora Aparecida, um sacerdote compartilhou com os fiéis em Missa no último domingo uma carta aberta em honra à Virgem Maria, Arca da Aliança, cujo vídeo já alcançou cerca de 500 mil visualizações nas redes sociais.


A carta foi lida pelo Pe. Fernando Henrique Guirado, na Paróquia Nossa Senhora Rainha dos Apóstolos, em Presidente Prudente (SP), na Missa de domingo, 20 de agosto, quando a Igreja no Brasil celebrou a Solenidade da Assunção de Nossa Senhora.

O sacerdote se referiu ao vídeo que circulou na última semana nas redes sociais, no qual o pastor Agenor Duque comparou Nossa Senhora Aparecida a uma garrafa de coca-cola e proferiu insultos contra ela, chegando a incentivar as pessoas a jogá-la fora.

Entretanto, Pe. Fernando deixou claro em sua mensagem ao pastor que, “mesmo o senhor incitando o povo a jogar fora de casa a imagem de Nossa Senhora, tenho certeza que Maria jamais jogará o senhor para fora do coração dela, mesmo o senhor sendo um filho tão desajuizado e ingrato com a Mamãe do céu. Mamãe do céu, pastor, ama você”.

O sacerdote assinalou que tem, sim, em sua casa uma “imagem da Mãe de Deus, enegrecida, com o título de Nossa Senhora Aparecida”. “Não é uma deusa – indicou –, é a Mãe de Deus. Não se parece em nada com a garrafa de coca-cola. Ela se parece sim com o capítulo 11, versículo 9 do Apocalipse de São João, Ela se parece com a Arca da Aliança”.



Frente à zombaria do pastor de que a imagem seria incapaz de ajudar, pois não consegue nem mesmo limpar o pó do próprio rosto, o padre esclareceu que quando se tem um retrato de uma pessoa em casa, aquela foto não é a própria pessoa, mas reporta a ela. O mesmo acontece com a imagem da Virgem Maria, que não é Nossa Senhora, mas remete a Ela e, por isso, “nós católicos tiramos o pozinho da nossa imagem com muito carinho”.

Além disso, ressaltou, “nós tiramos sim o pozinho do rosto dela, porque do ventre dela foi gerado Aquele que tira toneladas de pó dos meus pecados”.

Em seguida, frente à acusação de que a boca da imagem não fala e seu ouvido não escuta, Pe. Fernando recordou que “a boca de Maria não só falou, quanto proclamou, cantou as maravilhas que o Senhor fez na vida dela”.

No vídeo, o pastor Agenor ainda incentivou as pessoas a soltar a imagem “tão fraca” e ver que ela cairia. Mas, como sublinhou o sacerdote, no Magnificat, a própria Maria disse que “Deus olhou para a fragilidade dela, serva de Deus”. “Sabe, senhor pastor, Ela não vai cair e nem cairá, porque Ela está elevada, assunta ao céu de corpo e alma”, acrescentou.

Por fim, respondeu ao ataque do pastor, o qual incentivou a tirar a imagem do altar por cinco minutos, colocá-la no chão, desafiar Deus para que cure do câncer e jogar a imagem fora de casa.





Pe. Fernando recordou que “Maria só está nos nossos altares porque antes Ela esteve na história, no chão do nosso povo sofrido e oprimido”. Além disso, advertiu, “um filho de Maria jamais desafia Deus”, pelo contrário, pede com a humildade da Virgem e, “se Deus quiser curar o câncer, muito bem mas, se Ele não quiser, nós aprendemos com Maria a nos conformar com a vontade de Deus”.

“E termino dizendo: coca-cola a gente bebe, se for gelada com muito prazer; mas a Virgem Maria, a Arca da Aliança, a gente abraça e guarda no coração”, concluiu.





Via ACI / Nossa Senhora cuida de mim


COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS



Comentários

NOSSO APLICATIVO: