Eliana escreve carta para filho e fala sobre como aprendeu a ser mãe


Nada como passar o Dia das Mães grávida, não é mesmo?! Saber que em breve outro bebê estará por perto para ganhar todo seu conhecimento e também para te ensinar é realmente algo único.



Quem sabe bem disso é a apresentadora Eliana que recentemente divulgou a gravidez de sua segunda criança. Mas não foi sobre isso que ela resolveu falar após o convite da Revista Cláudia em escrever uma carta para sua mãe ou para seu filho.
A escolha da Eliana foi seu pequeno Arthur, de cinco anos. Para ela, a vinda dele foi realmente um ensinamento. A apresentadora conta que, apesar de, como muitas sentir que seu papel é o de ensinar, ela aprendeu que há muito mais além disso. Afinal, acabou aprendendo e muito com seu garotinho.


E o melhor de tudo é que Eliana acabou se dando muito bem como mãe, estando disponível para Arthur o máximo de tempo que consegue. E mesmo com a vinda da nova menininha, ela promete na carta que isso não afetará em nada o que sente por ele. A artista ainda diz que tem se esforçado para ficar ainda mais próxima dele para tornar tudo mais tranquilo.


De qualquer forma, a apresentadora está realmente ansiosa com a vinda de sua menina e ainda contou sobre a dificuldade em conseguir ter o menino Arthur antes de qualquer coisa. Realmente uma felicidade sem fim.
Leia a carta na íntegra:
“Antes de me tornar a sua mãe, achava que o meu papel seria o de te ensinar, ensinar e ensinar. Mas aprendo demais com você, Arthur. Todos os dias. Como minha carreira foi dando certo – eu costumava ir atrás e conseguir o que queria –, acreditava que, quando estivesse estabelecida profissionalmente, fortalecida como mulher e decidisse tê-lo, seria assim também. Só que não foi.
Passei um ano tentando engravidar. Nada para mim foi tão difícil e desejado ao mesmo tempo. Mas acredito que parir não torna uma mulher mãe. Então, faço questão de estar presente nos momentos simples ou importantes, arrumar você de manhã para ir à escola, pentear seus cabelos, ajudar na lição de casa…


Os desenhos que faz depois do jantar e as nossas conversas antes de dormir, com a luzinha apagada, quando me conta como foi o seu dia, são uma delícia. Os ‘nãos’ que tenho que dizer são dolorosos, porém necessários, porque com eles você cresce.
Estou cada vez mais apaixonada e queria que entendesse que a sua irmãzinha, que chegará em setembro, não vai tirar o seu lugar. Tenho procurado trazê-lo ainda mais para perto agora, para que entenda que o amor que sinto por você é único e só seu. Essa gestação veio para me sacudir: é tudo novo.
O que você achou do relato dela?

Via Best Of Web 
COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS


Comentários

NOSSO APLICATIVO: