Valor pago por Padre Robson a criminosos já voltou à instituição, diz Afipe

Padre Robson de Oliveira

Associação dos Filhos do Pai Eterno se posicionou após ação no MP contra pessoas que tentaram extorquir religioso. 


A Associação dos Filhos do Pai Eterno (Afipe) comentou a decisão do juiz Ricardo Prata, da 8ª Vara Criminal de Goiânia, que condenou os criminosos que tentaram extorquir o padre Robson de Oliveira Pereira, de Trindade. Segundo a entidade, “quando o padre foi vítima de mensagens falsas criadas contra ele, imediatamente acionou a Polícia Civil (PC)”.


Além disso, a Afipe esclarece que a transferência de R$ 2 milhões das contas bancárias da própria associação foi feita de forma orientada pela PC, com intuito de identificar os acusados. “Todo o valor já voltou para instituição”, pontuou acerca de questionamentos sobre possíveis prejuízos.

Relacionados

“A PC fez perícia sobre todo o material usado [pelos acusados] e concluiu que todas as mensagens foram criadas por aplicativos e sites próprios para simular conversas e criar fake news, como, por exemplo, o WhatsFake.” Ainda segundo o comunicado, os “criminosos fazem parte de uma quadrilha profissional”.

Sobre a manifestação somente neste momento, a Afipe divulga que antendida a uma determinação judicial, que pediu sigilo sobre o processo. “Com a condenação, o juiz levantou o sigilo da ação penal.”

Confira a nota na íntegra:

“Sobre a decisão do juiz Ricardo Prata, da 8ª Vara Criminal de Goiânia, que condenou criminosos que tentaram extorquir o missionário Pe. Robson de Oliveira, a assessoria de Comunicação da Associação Filhos do Pai Eterno informa:

1º) Quando o padre foi vítima de extorsão de mensagens falsas criadas contra ele, imediatamente acionou a Polícia Civil de Goiás, que entrou no caso para prender os bandidos;

2º) A entrega de dinheiro no episódio foi orientada e supervisionada pela Polícia Civil a fim de identificar e localizar todos os criminosos. A Associação não teve nenhum prejuízo financeiro e todo o valor já voltou para a instituição;

3º) A Polícia Civil fez perícia sobre todo o material usado para extorquir o padre e concluiu que todas as mensagens foram criadas, por aplicativos e sites próprios para simular conversas e criar Fakenews, como, por exemplo, o WhatsFake.

4º) Os criminosos fazem parte de uma quadrilha profissional e a condenação ocorreu também pela prática de crimes contra outras pessoas e entidades.

5º) A Associação Filhos do Pai Eterno esclarece que, até o momento, não havia se manifestado, pois estava atendendo a uma determinação judicial, a qual decretou o sigilo absoluto do processo. Somente na data de hoje, vem a público para prestar estas informações, porque, juntamente com a condenação, o juiz levantou o sigilo da ação penal.

6º) A Associação agradece o trabalho da Polícia Civil do Estado de Goiás, do Ministério Público de Goiás, e elogia a decisão da Justiça, que restabeleceu a ordem, mostrou a verdade e fez a verdadeira justiça.

7º) Mesmo com a condenação e prisão, que são corretas e devem ser cumpridas, Padre Robson reza pela conversão e salvação destas pessoas que escolheram o mundo do crime para viver. Este episódio só prova que o mundo precisa cada vez mais de oração e atitudes de amor e paz.”

via Jornal Opção
FAÇA SUA DOAÇÃO PARA MANTER ESSA OBRA DE EVANGELIZAÇÃO:

EVANGELIZE COMPARTILHANDO NAS REDES SOCIAIS:

Comentários

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário