Conheça a história dos monges que só se alimentavam de cerveja na Quaresma

imagem dos monges Paulaner

Os monges de Paulaner (a “Ordem dos Mínimos”, fundada por São Francisco de Paula no século 15) mudou-se do sul da Itália para o norte da Alemanha em 1634. Eles se estabeleceram no claustro Neubeck Ob Der Au, localizado na Neuhauser Straße, em Munique, o mesmo edifício em que, mais tarde, funcionaria a cervejaria Paulaner.



Em um vídeo publicado no site da cervejaria Paulaner, Martin Zuber, o atual mestre-cervejeiro da companhia, explica que esses monges, por participarem de uma ordem bastante rígida, “não tinham permissão para consumir alimentos sólidos durante a Quaresma”. Por isso, eles fabricaram uma cerveja rica em carboidratos e nutrientes: uma espécie de “pão líquido” que não quebraria o jejum obrigatório da Quaresma. Eles chamaram aquele preparo de “Salvador”.



A receita, mais tarde, deu origem ao estilo de cerveja doppelbock, que se tornou um dos produtos da cervejaria dos monges mais vendidos nas proximidades do claustro.

Hoje, a Paulaner é uma das oito cervejarias que participam da mundialmente famosa Oktoberfest de Munique.

Hoje, a dopplelbock da marca é consumida no mundo inteiro e durante todo ano. A empresa é muito orgulhosa de suas origens penitenciais relacionadas à Quaresma.

via Aleteia
FAÇA SUA DOAÇÃO PARA MANTER ESSA OBRA DE EVANGELIZAÇÃO:

EVANGELIZE COMPARTILHANDO NAS REDES SOCIAIS:

Comentários