Testemunho de milagre pela intercessão de Santa Luzia na vida de Ágata Suzane


Testemunho compartilhado por Ágata Suzane na Paróquia Santa Luzia e São Borromeu no dia 14 de dezembro de 2015.



"Ontem foi dia de Santa Luzia e com isso gostaríamos de compartilhar o grande testemunho de uma jovem chamada Ágata Suzane.


Bom dia!!! O dia dela foi ontem, mas não poderia deixar de compartilhar como sua história transpassou a minha vida.

Dia 13 de Dezembro dia de Santa Luzia!

A história da vida de Santa Luzia é para nós mais um exemplo de sacrifício e amor a Deus, que nos faz repensar nossas vidas.

Luzia nasceu por volta de 280 d.C, na cidade litorânea de Siracusa, Itália.

De família rica e cristã, seu pai Lúcio faleceu quando Luzia ainda era muito pequena dessa forma, conheceu os caminhos de Deus através de sua mãe. Crescendo em estatura e fé cada vez mais apaixonada pela verdade do cristianismo, entregou seu coração a Jesus e consagrou-se em um voto de castidade perpétua.

Luzia estava prometida em casamento a um jovem, e sua mãe era uma mulher muito doente. Diante dessa situação Luzia pediu que o casamento fosse adiado para discernir melhor sua decisão e teve a ideia de levar sua mãe a cidade de Catânia, onde está localizado o túmulo de Santa Ágata. Eutiquia, aceitou e as duas foram até a cidade da Santa, no dia de sua festa, dia 5 de fevereiro de 301 d.C. Ao chegarem ao local Luzia leu o evangelho, e propôs que sua mãe tocasse o tumulo de Santa Ágata, quando sua mãe se dirigia ao tumulo, Santa Ágata apareceu para Luzia e lhe disse essas palavras: 

“Luzia minha irmã, porque pedes a mim o que você mesma pode conseguir para sua mãe? Tua mãe já foi curada pela tua fé. E assim como a cidade de Catânia foi beatificada por mim, assim também por seu meio, será salva a cidade de Siracusa.”

Então, Luzia disse à sua mãe que pela intercessão de Santa Ágata, Jesus a tinha curado, e assim se fez.

Após o milagre, ao retornarem Luzia teve a certeza de sua missão e disse a sua mãe que queria entregar sua vida a Deus e gostaria de continuar com seu voto de castidade, Luzia também pretendia entregar seu dote milionário aos pobres, sua mãe concordou.

Porém, o jovem que seria seu futuro noivo, ficou extremamente irritado com a decisão da moça e resolveu denuncia-la ao Governador Pascásio, acusando-a de ser cristã. O imperador Diocleciano tinha emitido um decreto autorizando punição exemplar para os cristãos. 

Santa Luzia foi julgada e condenada, e como dava total importância a virgindade e ao amor a Jesus Cristo, o governador mandou que a levassem a um prostíbulo, para servir à prostituição. 

Conta a tradição que, embora Luzia não movesse um dedo, nem dez homens juntos conseguiram levantá-la do chão. Foi, então, condenada a morrer ali mesmo. Os carrascos jogaram sobre seu corpo resina e azeite ferventes, mas ela continuava viva. Luzia negava-se converter aos falsos deuses, e por isso um soldado, a mando do imperador, arrancou-lhe os olhos de sua face, e entregou-os em um prato a Luzia, mas milagrosamente ao entregar o prato com os olhos de Luzia, no rosto da mesma, nasceram-lhe dois lindos olhos, sãos, perfeitos e mais lindos do que os outros. Vendo que nada a convencia de converter-se ao paganismo, com um golpe de espada teve sua cabeça decapitada, era o ano de 304 d.C.

Santa Luzia é considerada protetora dos olhos, pelo fato de terem sido arrancados, mas muito mais que isso é exemplo de perseverança no amor a Jesus, e baseado nesses fatos é que começa minha história com essa Santa. 

Desde pequena sempre usei óculos, e ia regularmente ao oftalmologista, a apesar de ser bem alta sempre costumava me sentar nas cadeiras da frente da sala de aula, pelo simples fato de ter dificuldade de enxergar bem. 

Aos meus 18 anos de idade em uma das minhas consultas de rotina, me deparei com o que seria minha maior luta até os dias de hoje. Descobri que tinha uma doença chamada Ceratocone, que nada mais é do que uma deformidade na córnea do olho. O médico disse que eu deveria fazer o mais breve possível um transplante de córnea. Lembro-me como foi confuso e desesperador para meus pais essa situação.

Buscamos outras alternativas, até que encontramos uma médica que era especialista nesse tipo de doença. Comecei a fazer o tratamento, porém a doença já estava muito avançada e eu deveria fazer um implante para estabilizar o processo, mas infelizmente meus pais não tinham condições financeiras de pagar pela cirurgia, então fomos em busca do tratamento pelo SUS (Sistema Único de Saúde). 

Na cidade de Santo André existe a Fundação Santo André, universidade de medicina do ABC onde os residentes fazem o atendimento pelo SUS.

Ali comecei todo o tratamento novamente, bateria de exames, consultas periódicas e tentativas de melhora de visão através de lente de contato. Durante todo esse processo descobri que Santa Luzia era a protetora dos olhos, e quis saber mais sobre sua história, coincidentemente ao lado da Fundação há uma igreja cujo o qual a padroeira é Santa Luzia, desde então sou devota a ela.

A partir disso ela vem me acompanhando em todo o tratamento. Depois de 3 anos de tentativas de melhora e uma cirurgia de implante, que não resolveu o problema da melhora da visão os médicos optaram por um transplante de córnea.

A cirurgia de transplante ocorreu em maio de 2013. Graças a Deus e pela intercessão de Santa Luzia, tudo ocorreu bem. A recuperação da cirurgia durou mais ou menos 1 ano, com a retiradas dos pontos e estabilização da visão. Mesmo com o transplante fiquei com um grau de miopia e astigmatismo muito alto, por isso hoje uso lente de contato acrílica.

Foram 4 anos de lutas e espera, mas eu sempre tive a certeza que Deus estava comigo.

Conseguir ver coisas como o rosto das pessoas do outro lado da rua, legenda de filmes, ler revistas, detalhes é algo natural para muitos, porém para mim foi algo novo e surpreendente. Me sentia como uma criança que começa a descobrir o mundo e se encanta.

Passei por muitas coisas nesse tempo todo, mas com a graça de Deus, com muitas orações, aqui coloco todas as pessoas que um dia rezaram por mim e compartilharam dessa luta, até aqui Deus esteve comigo e as batalhas foram vencidas.

Por enquanto só um olho foi operado, hoje encontro-me na fila de espera para fazer o transplante da córnea do olho esquerdo, muitas batalhas estão por vir ainda, mas com a intercessão de Santa Luzia e pela misericórdia de Deus tenho certeza que tudo dará certo.

Aqui não relato um grande milagre, ou uma cura extraordinária, e sim um relato de fé, e a confiança em Deus. 

Tenho certeza que pela intercessão de Santa Luzia e pela misericórdia e o amor de Deus, tudo dará certo."

Ágata Suzane
COMPARTILHE

Comentários