"Lua de Sangue": é um sinal de que o fim do mundo está chegando?


A "Lua de Sangue" pelo eclipse lunar total que acontecerá hoje, que será visível em quase todo o mundo, desperta temor em alguns por seu suposto vínculo com uma profecia apocalíptica. O que há de verdade nisso?



Nesta sexta-feira, 27 de julho, acontecerá o eclipse lunar total mais longo do século. Durante uma hora e 43 minutos, a Terra bloqueará a luz do Sol em seu satélite.


A cor vermelha da Lua durante o eclipse lhe rendeu o nome de "lua de sangue".
Dr. David Diner, pesquisador da NASA, explicou ao site da agência norte-americana que, "se estivesse de pé sobre a superfície da Lua durante um eclipse lunar, veria o levantamento do sol atrás da Terra, e observaria os raios solares refratados e dispersos enquanto passam através da atmosfera em volta do nosso planeta".
“Visto da Terra, estes raios ‘preenchem’ a sombra da Terra projetada na superfície lunar, dando ao disco da Lua um tênue brilho laranja ou avermelhado”, indicou.
Mas, que relação este fenômeno natural tem com profecias bíblicas?
P. José de Jesús Aguilar, diretor de Rádio e Televisão da Arquidiocese Primaz do México, disse ao Grupo ACI que, embora a “Lua de sangue” seja “um fenômeno maravilhoso, muitas pessoas o ligam concretamente a dois textos da Bíblia”.
“O primeira é tomado de Joel, no qual diz: ‘O sol converter-se-á em trevas e a lua, em sangue, ao se aproximar o grandioso e temível dia do Senhor’. De acordo com isso, a profecia evidentemente estaria anunciando que haveria uma Lua de sangue, uma Lua vermelha antes que o Senhor venha pela segunda vez”.
Pe. Aguilar explicou que “este texto se chama apocalíptico porque se conecta com um texto do Apocalipse sobre o sexto selo, onde se diz que ‘o Sol se tornará trevas e a Lua sangue, no grande e terrível dia de Javé’”.
O sacerdote mexicano indicou que, embora nas Sagradas Escriturasse mencionem “alguns sinais da chegada do Messias, temos que recordar que Cristo nos diz, quando os apóstolos o perguntam quando vai ser o dia e a hora, que ninguém sabe, nem o Filho, somente o Pai”.
“Seguramente, Cristo não disse esta frase somente aos apóstolos, mas a todas as gerações, que estão tão preocupadas sobre quando vai ser o fim do mundo, em vez de estar preocupadas em viver o dia, o momento, o aqui e agora”.
“Como disse Cristo em outro momento, não se preocupem com o amanhã, que cada dia tem suas próprias preocupações”, acrescentou.
Pe. Aguilar incentivou a “quem puder ver este maravilhoso fenômeno, que faça isso”, mas indicou que, “mais do que estar colocando o olhar na Lua, deve-se colocar o olhar no mundo, em nós mesmos. Porque de nada serve que a Lua mude de cor, se não mudamos a cor do coração do ser humano, a cor da solidariedade, da ajuda, da atenção às crianças que estão sendo abortadas, as injustiças, a fome, as situações que estão vivendo na Venezuela e na Nicarágua”.
“O homem de Deus, em qualquer sinal, em qualquer coisa, por menor que seja, encontra a vontade de Deus, que consiste em fazer o bem, viver o bem”.
Dessa forma, assegurou, “quando chegar o último momento, o fim do mundo, se está vivendo no amor, na justiça, na verdade, não terá por que temer, porque esse momento será sua libertação”.
COMPARTILHE

Comentários

RONALDINHA disse…
CONFIO naquele