História de vida de São Peregrino, o protetor contra o câncer.


São Peregrino nasceu na cidade de Forli, Romanha, na Itália, em 1265. 



Cresceu em meio a uma população conhecida pelo espírito reacionário e anárquico. Era um jovem idealista, intempestivo, com o apelido de Furacão. Na juventude, Peregrino participava do movimento dos Gibelinos. Era um grupo ligado ao imperador, que lutava contra o Papa.


A conversão de São Peregrino

Um dos sete fundadores da Ordem dos Servos de Maria e prior geral da  Ordem, São Filipe Benizi, foi à Forli com a missão de pacificar a  população. Em um de seus discursos pedindo paz, o grupo de inimigos do  Papa expulsou São Filipe da cidade com muita violência, e São Peregrino,  que fazia parte do grupo, o agrediu com socos e bofetadas.
Caindo em si depois, ficou arrependido por ter agredido um servo de Deus. Por  isso, Peregrino foi atrás do Pe. Filipe para pedir perdão. São Filipe o perdoou e acolheu com amor, sem ressentimentos. O perdão e o amor do São Filipe tocaram profundamente o coração de São Peregrino, até então acostumado ao rancor, à revolta, à vingança.
A partir dessa época, Peregrino começou a rezar à Virgem Maria suplicando sua conversão e que a Mãe de Jesus mostrasse a ele qual caminho deveria trilhar. Pouco tempo depois, com trinta anos de idade, foi para a cidade de Siena onde ingressou na Ordem dos Servos de Maria, a mesma do Pe. Filipe Benizi.

São Peregrino e suas penitencias

Com o passar dos anos, Peregrino voltou para Forli e trabalhava com os pobres da cidade com muita dedicação e amor. A penitência estava sempre presente em sua vida. Ele lamentava os erros e pecados do passado e confessava sempre que sentia necessidade.
Às vezes até se castigava fisicamente. Quando estava cansado, deitava-se no banco da igreja ou no chão duro. Quando tinha sono, muitas vezes não deitava na cama, mas no chão. Durante trinta anos, cumpriu uma penitência imposta a si mesmo: ficava sempre em pé, nunca se sentava.

Protetor contra o Câncer

Na idade de 60 anos, por causa desse estilo de vida sacrificado, foi acometido pelo câncer, com uma chaga maligna em sua perna direita. Sem ver nenhuma chance de cura, o médico se viu obrigado a amputar a perna de São Peregrino para salvar sua vida. Durante aquela noite, porém, ele foi se arrastando até a sala de orações, onde havia uma pintura de Jesus crucificado na parede.
Ele se prostrou aos pés da cruz e clamou pela cura daquela doença maligna. Ele foi envolvido num êxtase tão profundo que viu Jesus descer da cruz pintada na parede e tocar sua  perna doente. Ao acordar, mandou chamar o médico, que constatou que havia ocorrido um verdadeiro milagre, pois a perna de São Peregrino estava totalmente curada e não precisava ser amputada.
Por causa deste fato, ele passou a ser venerado e invocado como o protetor contra o câncer. Muitas pessoas têm alcançado graças e milagres de cura dessa doença ainda hoje pedindo a intercessão de São Peregrino..

Falecimento e Milagres

São Peregrino Laziosi faleceu no ano de 1345, aos 80 anos de idade, vítima de uma febre desconhecida. Durante seu velório houve acontecimentos extraordinários. Uma mulher, que era suspeita de estar possuída pelo mal, foi levada até a igreja. Eles a encostaram no corpo  de São Peregrino e a mulher foi libertada de todo mal.
Um jovem, que  tinha caído de uma árvore, estava com suas vísceras expostas. Ao invocar o santo, livrou-se da morte certa. Levaram, também, um cego até a igreja onde acontecia o velório. Quando o cego se Aproximou do caixão, o santo se sentou, fez o sinal da cruz no rosto do cego, e o homem voltou a enxergar. E o santo deitou-se novamente em seu caixão.
Outro acontecimento extraordinário foi que a população de toda a região, sabendo dos acontecimentos miraculosos, começou a peregrinar até a igreja onde estava o corpo de São Peregrino. Era tanta gente que eles não conseguiam fazer o sepultamento. Porém, começaram a perceber que o corpo do santo não estava se decompondo, mesmo depois de alguns dias. Esse fenômeno sobrenatural durou por vários séculos.
Ainda hoje, passados quase sete séculos de seu falecimento, o corpo de São Peregrino Laziosi apresenta alguns tecidos, músculos, cabelos, unhas e pele. Seu corpo está exposto em um relicário na Catedral que leva o seu nome, em Forli, na Itália.

Devoção a São Peregrino

São Peregrino foi canonizado em 1726 através do Papa Bento XIII. A  Igreja celebra São Peregrino em 4 de maio. Ele é o padroeiro de Forli desde 1942. No Brasil existe um local chamado São Peregrino, com uma capela dedicada ao santo, na cidade de Turvo/SC.
Significado e Simbolismo
São Peregrino é o protetor contra o câncer. E isso não é à toa. Ele foi vítima de um terrível câncer na perna esquerda e foi curado milagrosamente, um dia antes que sua perna fosse amputada pelos médicos. Por isso, a imagem de São Peregrino conta essa história. Mas ela tem também outra revelações. Vamos conhecer.

O hábito preto de São Peregrino

O hábito ou túnica preta de São Peregrino nos fala que ele pertenceu a uma ordem religiosa muito importante na Itália, em sua época e até hoje: a Ordem dos Servos de Maria. Porém, São Peregrino nem sempre foi religioso. Aliás, ele foi filho único de uma família nobre da Itália, de sobrenome Laziosi. Uma família tradicionalmente contra o Papa e a Igreja. Peregrino Laziosi herdou esta aversão á Igreja. Tanto que, com 18 anos, ele atacou um enviado do Papa Martinho IV, o padre Felipe Benizi, um dos fundadores dos Servos de Maria, e o expulsou da cidade de Forli. Isso, porém, mexeu com sua vida. Algum tempo depois, muito arrependido, ele procurou o padre Felipe para pedir perdão. Ele foi acolhido com amor, perdoado, confessou e pediu que a Virgem Maria lhe indicasse um novo caminho para a sua vida. Foi, então, que ele se sentiu chamado e passou a ser religioso na ordem dos Servos de Maria.

A ferida na perna de São Peregrino

A ferida na perna de São Peregrino nos conta uma história maravilhosa. Depois que se tornou frade, São Peregrino voltou para Forli mantendo uma vida de austeridade, oração e ajuda aos doentes. Aos 50 anos teve apareceu-lhe uma grande ferida na perna, que lhe fazia sentir muita dor e exalava mau cheiro. Os médicos disseram que se tratava de um grave câncer e que sua perna deveria ser amputada imediatamente. Uma noite antes da amputação, São Peregrino foi até a capela do Santíssimo e fez a seguinte oração: “Ó Redentor do gênero humano, quando estavas neste mundo, curaste muitas pessoas de toda a sorte de doenças. Purificaste o leproso, devolveste a vista ao cego. Digna-te, pois, Senhor meu Deus, a livrar a minha perna deste mal incurável, pois se não o fizer ela será amputada.”

São Peregrino curado do câncer

Depois de fazer a oração citada acima com todo o fervor, São Peregrino adormeceu na capela e teve um sonho inspirado: sonhou que Jesus desceu da cruz, tocou em sua perna e o curou. Na manhã seguinte, quando os médicos chegaram para fazer a cirurgia, constataram que ele estava totalmente curado. Por causa disso, São Peregrino tornou-se o “protetor dos doentes do câncer”. O Santo viveu mais trinta anos, tornando-se um apóstolo ainda mais ardoroso, sendo exemplo de caridade para com o próximo e grande santidade. Ele faleceu aos oitenta anos. Depois de sua morte, vários milagres começaram a acontecer quando rezavam em seu túmulo, principalmente em favor dos doentes de câncer.

A cruz na mão de São Peregrino

São Peregrino carrega em sua mão um crucifixo relembrando a cruz diante da qual ele rezou, adormeceu e ficou totalmente curado, mostrando a todos que devemos ter confiança na cruz de Jesus, porque dela é que veio a nossa vitória contra a morte e a doença.
Orações de São Peregrino
1. Oração a ser feita para um enfermo Oh São Peregrino, a quem chamamos O Fazedor de Maravilhas, pelos inúmeros milagres que obtém de Deus para todos os que recorrem a vós: vós que por muitos anos padecestes uma cancerosa enfermidade que corroeu vossos tecidos, que tivestes alívio quando todos os recursos humanos perderam as esperanças; vós que fostes favorecido vindo Jesus para sarar vossa enfermidade, pede a Deus e a Santíssima Virgem a cura para esta pessoa a quem agora vos encomendo: (diga o nome da pessoa enferma). Aos cuidados por tua poderosa intercessão, vos pedimos que nos ajudes a alcançar a bondade e a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo. Amém. Rezar 1 Pai Nosso, 1 Ave Maria e 1 Glória ao Pai.
2. Oração a ser feita pelo próprio enfermo São Peregrino, humilde servidor de Deus, vem em minha ajuda, sustenta-me em minha debilidade. A enfermidade invade meu corpo e faz a vida incerta, a tristeza envolve meu coração e me desespera. Por vossas súplicas, alcança-me uma fé viva, e uma esperança firme, a fim de que a mão de Deus se estenda sobre mim, me livre de todo mal, sare meu corpo e que se cumpra a sua vontade sobre mim. Que em sua ternura eu seja fortalecido em minhas angústias, para que eu possa viver e ser testemunho de sua presença em minha vida. Rezar 1 Pai Nosso, 1 Ave Maria e 1 Glória ao Pai.
COMPARTILHE

Comentários