Fábio de Melo não resistiu ao falar de Tia Socorro, que faleceu após cuidar de mais de 300 crianças


O programa do Luciano Huck, o Caldeirão do Huck, possui diversos quadros dedicados a contar histórias e ajudar pessoas que fazer o bem e a diferença no mundo, enaltecendo essas atitudes. Recentemente, o 'Especial Inspiração', produzido pelo programa, também mostrou alguns casos de pessoas que mudaram não só as suas vidas, mas a de muitas ao seu redor.



Uma delas, apresentada por Luciano e o padre Fábio de Melo, foi sobre a dona Socorro, uma mulher de 52 anos, que cresceu em um orfanato, sem família alguma. Ela se casou muito cedo, mas de tanto abuso que sofreu por parte do marido, resolveu fugir e acabou nas ruas. Após diversos acontecimentos, sua vida mudou - ela passou a abrigar e cuidar de mais de 300 crianças e jovens com deficiência ou vítimas de violência, abandonadas por suas famílias em seu Lar da Tia Socorro. Sua história acabou por emocionar a todos presentes pelo amor e dedicação ao próximo.



Mas, no último sábado, durante o Caldeirão do Huck, Luciano comunicou, com muito pesar, que Socorro havia falecido. Com lágrimas nos olhos, ele contou que a mulher foi uma pessoa incrível que ele conheceu e a personificação de tudo o que acreditava ser certo. Ele citou os planos que tinham para o projeto de Socorro, inclusive o de construir uma biblioteca em seu Lar, que ele prosseguirá.


Ao palco, chamou o padre Fábio, que também participou da matéria, para uma homenagem. Com lágrimas nos olhos, ele disse que foi pego de surpresa e não esperava uma notícia como essa, mas que ficou muito feliz por ter tido a oportunidade de conhecê-la. O padre falou que ao longo da vida se deparou com muitas pessoas dedicadas a fazer o bem, mas que Socorro talvez tenha sido 'o ser humano mais cristão que já conheceu' e que ela fará muita falta no mundo.



Luciano ainda chamou a filha de dona Socorro, Juliana. Ela falou que a mãe sempre foi um exemplo e ajudou a construir quem é hoje e que em quanto viver pretende dar continuidade ao projeto da mãe, espalhando amor por toda a parte. Juliana citou o orgulho da mãe, que não distinguia classe social, para ela, todos eram iguais.


Além da biblioteca, a renda de 5.000 ingressos do show do padre Fábio será voltada para ajudar a instituição. O que a dona Socorro fez com toda a certeza mudou a vida de muitas crianças e acabou por inspirar muitas outras pessoas!


Via Best Of Web
COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS


Comentários

Vanny Freitas disse…
Que história linda....vai deixar muitas saudades que o nosso senhor Jesus
Receba de braços abertos tia Socorro...Descanse em PAZ mais um anjo se foi..����
Zildeny Oliveira disse…
Posso dizer que através de pessoas usadas por Deus eu conheci um Anjo aqui na terra.Jamais esquecerei a Tia Socorro.
Cida disse…
Meu Deus que amor é esse, muito
Forte tudo se resume em Amor


1 Coríntios 13
Ouvir
1 Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.

2 E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.

3 E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.

4 O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece.

5 Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal;

6 Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade;

7 Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

8 O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;

9 Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;

10 Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado.

11 Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.

12 Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido.

13 Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor.