Oração poderosa de devoção ao Espírito Santo



Ó Espírito Santo, Espírito de amor e de verdade, autor da santificação das nossas almas, eu Vos adoro como o princípio de minha felicidade eterna. Muitas graças Vos dou, Soberano Dispensador dos benefícios que do céu recebo, e Vos invoco como a fonte das luzes e da fortaleza que me são necessárias para conhecer o bem e poder praticá-lo. Espírito de luz e de fortaleza, alumiai o meu entendimento, fortificai a minha vontade, purificai o meu coração, regulai todos os meus movimentos, e fazei-me dócil a todas as vossas inspirações. Espírito Consolador, aliviai as penas e os trabalhos que me afligem neste vale de lágrimas, dai-me conformidade e paciência, para que eu mereça fazer neste mundo penitência dos meus pecados e gozar no outro a luz da eterna bem-aventurança. Amém.

 

Vinde, Santo Espírito, e mandai do céu um raio da vossa luz.
Vinde, Pai dos pobres, vinde, ó Distribuidor dos bens, vinde, ó Luz dos corações.
Vinde, Consolador ótimo, doce Hóspede, e suave alegria das almas.
Vinde aliviar-lhes os trabalhos, temperar-lhes os ardores, e enxugar-lhes as lágrimas.

Ó Luz beatíssima, inflamai o íntimo dos corações dos vossos fiéis.
Sem a vossa graça nada há no homem, nada que se possa dizer inocente.
Lavai, pois, o que em nós é sórdido, regai o que é seco, sarai o que está ferido.
Abrandai o que é duro, abrasai o que é frio, e reconduzi o desviado.
Concedei aos vossos servos, que em Vós confiam, o setenário dos vossos dons.
Dai-lhes o mérito da virtude, o dom da graça final e o glorioso prêmio dos prazeres eternos. Amém.


 Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis, e acendei neles o fogo do vosso amor!

Ó Espírito Santo, concedei-me o "dom do temor de Deus", para que eu sempre me lembre com suma reverência e profundo respeito da vossa divina presença, trema, como os mesmos Anjos, diante de vossa divina Majestade, e nada receie tanto como desagravar aos vossos santos olhos.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espírito Santo, como era no princípio, agora e sempre, e pelos séculos dos séculos. Amém.

Espírito Santo, concedei-me o "dom da piedade", que me tornará delicioso o trato convosco na oração, e me fará amar a Deus com íntimo amor como a meu Pai, a Maria Santíssima, como a minha Mãe, e a todos os homens, como a meus irmãos em Jesus Cristo.
Glória ao Pai...

Espírito Santo, concedei-me o "dom da ciência", para que eu conheça cada vez mais a minha própria miséria e fraqueza, a beleza da virtude e o valor inestimável da alma, e para que sempre veja claramente as ciladas do demônio, da carne e do mundo, para poder evitá-las.
Glória ao Pai...

Espírito Santo, concedei-me o "dom da fortaleza", para que eu, sem respeito humano, fuja do pecado, pratique a virtude com fervor, e sofra com paciência e com alegria de espírito os desprezos, prejuízos, perseguições e a própria morte, antes que renegar por palavras e por obras ao meu amabilíssimo Senhor e Salvador Jesus Cristo.
Glória ao Pai...

Espírito Santo, concedei-me o "dom do conselho", tão necessário em tantos passos melindrosos da vida, para que sempre escolha o que mais Vos agrada, e siga em tudo a vossa divina graça, e com bons e caridosos conselhos socorra ao próximo.
Glória ao Pai...

Espírito Santo, concedei-me o "dom da inteligência", para que eu, alumiado pela luz celeste de vossa graça, bem entenda as sublimes verdades da fé cristã.
Glória ao Pai...

Espírito Santo, concedei-me o "dom da sabedoria", a fim de que eu, cada vez mais, goste das coisas divina e, abrasado no fogo do vosso amor, prefira com alegria o caminho do céu a tudo que é mundano e me una para sempre a Jesus, sofrendo tudo neste mundo por seu amor.
Glória ao Pai...

Vinde, Espírito Criador, visitai-me e enchei meu coração, que Vós criastes com a vossa divina graça. Vinde e repousai sobre mim, Espírito de sabedoria e inteligência, Espírito do conselho e fortaleza, Espírito de ciência e piedade e de temor de Deus.

Espírito Santo, Amor eterno do Pai e do Filho, dignai-Vos também conceder-me os vossos doze frutos: o "fruto da caridade", que me una intimamente convosco pelo amor; o "fruto do gozo", que me encha da santa consolação; o "fruto da paz", que produza em mim a tranqüilidade da alma; o "fruto da paciência", que me faça sofrer tudo por amor de Jesus; o "fruto da benignidade", que me leve a socorrer de boa vontade aos que sofrem; o "fruto da bondade", que me torne bem-fazejo e clemente a todos; o "fruto da longaminidade", que me faça esperar com paciência em qualquer demora; o "fruto da brandura", que me faça suportar com toda a mansidão as fraquezas do próximo; o "fruto da fé", que me faça crer firmemente na palavra de Deus; o "fruto da modéstia", que regule todo o meu exterior; enfim, os "frutos da continência e castidade", que me conservem o coração limpo e imaculado.

Espírito Divino, fazei que minha alma seja para sempre vossa morada, e meu corpo, vosso sagrado templo. Habitai em mim e ficai comigo na terra, para que eu mereça ver-Vos eternamente mo reino da glória. Amém.



Ó Espírito Santo Criador, assisti benignamente a toda a Igreja Católica. Fortalecei-a e confirmai-a pela vossa divina virtude contra todos os ataques dos inimigos. Renovai também, pela vossa graça e caridade, o espírito dos vossos servos, que ungistes, para que em Vós glorifiquem o Pai e seu Filho Unigênito, Jesus Cristo, Nosso Senhor. Amém.

Via Obras do Espírito Santo

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS


Comentários