Mãe compartilha foto devastadora de seu pai e filha lutando contra doenças terminais

A história de uma foto que dizia tudo:
Você já deve ter ouvido aquela frase que diz que uma imagem vale mais do que mil palavras. E a foto que Ally Parker compartilhou em suas redes sociais não poderia ser mais expressiva e acima de tudo, tocante e dolorosa.



Ela é mãe de uma garotinha de cinco anos, Braylynn, que recentemente descobriu ter um câncer cerebral raro e terminal. A doença, conhecida pela sigla DIPG lhe deu apenas poucas semanas de vida e uma longa batalha pela frente. No meio desse turbilhão, o pai de Ally também enfrenta uma doença motora terminal. Essa foto, com Braylynn em uma cama de hospital, e seu avô do lado, mostra a dor que essa família está enfrentando:


Sean Peterson estava emocionado vendo todo o sofrimento da neta. Foi quando Ally fez esse registro. É impossível não se sentir tocado com toda a dor que emana da fotografia. São duas pessoas, de idades opostas, mas unidas não só pelo laço familiar, mas pela vontade de viver.


Segundo o The Daily Advertiser, agora, Ally tenta levantar fundos para custear os tratamentos de ambos. Com o intuito de chamar a atenção para o câncer, principalmente na infância, ela vem compartilhando as etapas que a filha está enfrentando:


“Todos pensamos que eles iriam sobreviver ao resto de nós … e certamente nunca pensamos que minha preciosa Braylynn seria a primeiro a ir. O ano passado foi difícil para nós, mas não posso nem começar a explicar o quão difícil será este ano. Em alguns dias, eu vou ter que enterrar essa linda garotinha. Meses, talvez até semanas, mais tarde, eu vou ter que enterrar meu pai.”, desabafou.


No começo de janeiro, ela compartilhou uma nova atualização sobre a filha:

“Hoje é o dia … Hoje será o pior dia da minha vida até agora, e em menos de uma semana, eu vou ter um dia que é ainda mais terrível. Hoje é o dia em que todos terão que dizer suas últimas despedidas, para uma garotinha de CINCO anos. Isso nunca deve acontecer a ninguém. Não há ninguém neste mundo que seja mau o suficiente para merecer sentir o que estou sentindo atualmente. Minha garotinha merece viver uma vida plena e feliz, assim como todas as outras crianças que tiveram que enfrentar o DIPG.


Temos de pôr fim a isso. Não há mais filhos que possam ter essa doença e ter permissão para morrer. Nós temos que encontrar uma cura, não uma ajuda. Essas crianças merecem muito mais do que isso, algum dia em breve alguém precisa descobrir qual é essa cura.”


Poucos dias depois, ela publicou que as esperanças ainda não acabaram. É que a família conheceu um médico que não está disposto a desistir da menina. Ally conta que a filha é de uma força surpreendente e deve continuar lutando pela vida. Ela quer  aumentar a conscientização e, com sorte, fazer com que surjam iniciativas de financiamento dedicadas a encontrar uma cura para o câncer.


Via BOW
COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS


Comentários

LEIA TAMBÉM:

NOSSO APLICATIVO: