Ameaça grave: “Papa Francisco, a próxima bomba será dentro da sua batina”

Faltando 3 dias para a viagem pontifícia ao Chile, igrejas são atacadas com explosivos e o Papa é ameaçado.

Faltando apenas 3 dias para a visita do Papa Francisco ao Chile, foram registrados pelo menos três ataques contra igrejas católicas da capital, Santiago, durante a madrugada desta sexta-feira.


E não foram “meras” pichações e pedradas: os vândalos chegaram a detonar artefatos explosivos para atear fogo às igrejas. Algumas foram incendiadas na parte frontal, enquanto outras sofreram danos resultantes das explosões das bombas caseiras.

Leia também: [Mulher que perdeu dois filhos no Natal recebe telefonema do Papa Francisco]
Além disso, os criminosos espalharam panfletos com ameaças contra o Papa Francisco. Um deles dizia:
“Papa Francisco, a próxima bomba será dentro da sua batina”.
Em outro dos locais atacados, uma pichação acusava:
“Pelo Papa, milhões. Pelos pobres, morremos em nossas aldeias”.
Trata-se de uma acusação falsa, segundo a qual a visita de Francisco teria custado milhões de pesos chilenos. Na realidade, os governos dos países visitados pelos Papas devem garantir o que já faz parte das suas obrigações básicas: as estruturas de segurança e saúde pública. Os custos com a logística dos eventos são arcados pela Igreja. O mesmo tipo de acusação infundada foi feito durante a visita de Francisco ao Brasil, em 2013, para a Jornada Mundial da Juventude.


O ministro do Interior do Chile, Mahmud Aleuy, condenou os ataques contra as igrejas:
“As pessoas têm o direito de protestar, mas usar a violência é uma coisa totalmente diferente”.
Ao longo dos últimos anos, o Chile sofreu uma série de ataques violentos contra igrejas católicas, em particular no sul do país (vide foto que ilustra esta matéria). Muitas delas foram incendiadas a ponto de acabarem destruídas.

Leia também: [Um desejo que revela que o diabo está ali, segundo o Papa Francisco]
Via Aleteia
COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS


Comentários

LEIA TAMBÉM:

NOSSO APLICATIVO: