ESCLARECIMENTO: Iemanjá não é santa Católica


Você pode fazer uma visita em todas as igrejas católicas apostólicas romanas do mundo inteiro e constatará que não há sequer uma imagem, pintura ou gravura dela em nenhum templo católico! Caso tenha contato com algum estudioso eclesiástico em santos da Igreja Católica, verificará também que em nenhum dia da liturgia católica foi reservado para esse ser chamado de “Iemanjá”! Por tanto, Iemanjá não é santa da Igreja Católica Apostólica Romana!!! Iemanjá NÃO FAZ PARTE DA “COMUNHÃO DOS SANTOS” NA IGREJA CATÓLICA!



Ora, se ela não é NADA na Igreja Católica; então, o que ela é e que ligação há entre Iemanjá e Igreja Católica? Além disso, você pode está se perguntando também: Iemanjá e Maria são a mesma pessoa?

Vamos aos esclarecimentos, já que “o povo de Deus se perde por falta de conhecimento ou por rejeitar a instrução que vem da parte de Deus” (Os 4,5).

Queremos desde já afirmar que não temos qualquer pretensão de repudiar as pessoas que estão ligadas aos rituais de culto a Iemanjá, bem como ao espiritismo, mais especificamente à macumba, uma ramificação espirita. O que desejamos é alertar os CATÓLICOS, que se deixam levar por qualquer vento de doutrina. 

Entretanto quanto a prática pagã de culto a Iemanjá, escancaramos claramente desde já, que é contrária aos ensinamentos da Igreja Católica e é CONDENÁVEL pela Sagrada Escritura e Magistério da Igreja Católica, já que só existe um ÚNICO e SOBERANO Deus, e somente este deve ser adorado por toda a eternidade da eternidade para todo o sempre, amém e glória a Deus!!! 

Quem é Iemanjá?

Iemanjá é um orixá feminino (divindade africana) das religiões Candomblé e Umbanda (baixo-espiritismo). O seu nome tem origem nos termos do idioma Yrubá “yéyé omo ejá” que significa “Mãe cujos filhos são como peixes”.

Mãe-d`água dos lorubatanos no Daomé, de orixá fluvial africano passou a maritmo Norte do Brasil.

No Brasil, a deusa Iemanjá (deusa dos quintos dos infernos!) recebe diferentes nomes, dentre eles: Dandalunda, Inaé, Ísis, Janaína, Marabô, Maria, Macunã, Princesa de Aiocá, Princesa do Mar, Rainha do mar, Sereia do Mar, etc. 



Alguns esclarecimentos desde já:

O Documento de Santo Domingo, n. 141 orienta a Igreja e seus líderes a: Instruir o povo amplamente, com serenidade e objetividade, sobre as características e diferenças das diversas seitas e sobre as respostas às injustiças acusações contra a Igreja”.

É inadmissível, por tanto, para você que é um cristão católico, aceitar essas pseudo verdades. O que mais vemos na Sagrada Escritura é, na verdade, o demônio, por inveja dos verdadeiros adoradores, desejar ser adorado como Deus, já que sabemos que só ao Senhor Deus Todo-Poderoso, deve ser adorado, glorificado e exaltado por toda a eternidade! 

Dentre as datas em que Iemanjá é homenageada por seu adeptos, temos o dia 15 de agosto que para a Igreja Católica é Dia de Nossa Senhora da Assunção. Uma coisa não tem conciliação com a outra! Nossa Senhora da Assunção é apenas mais um título atribuído a Maria da Sagrada Escritura em que nós católicos acreditamos que ela foi assunta ao céu de corpo e alma.

Pelo sincretismo religioso (fusão de elementos religiosos), houve uma verdadeira confusão dos nomes de ambas as personalidades religiosas: Iemanjá e Nossa Senhora da Assunção. Antes, porém, é necessário dizer que Iemanjá NÃO É, NUNCA FOI E NUNCA SERÁ a MARIA DOS CATÓLICOS, conforme as Sagradas Escrituras. Por trás dessa mistura o que se deseja é um verdadeiro aproveitamento para que os católicos se percam na sua fé e adentrem para o campo do espiritismo, onde um demônio feminino quer ser adoradas pelos seres humanos, obras-primas do Senhor, nosso Deus!

Além disso, o Senhor Jesus é que é o Rei dos reis e Senhor dos senhores (Mt 28,18; Fl 2, 6-11...). O mar é obra das mãos do Senhor que o criou junto com todo o exército da Criação de tudo o que foi feito pelo o seu poder (Gn 1-2)! 

Se devemos ser inteiramente do Senhor (Dt 18,13) e não se pode servir a Deus e ao demônio (Mt 6,24), as nossas ações devem ser destinadas inteira e totalmente para o louvor e a glória de Deus (I Cor 10, 31). Oferecer perfumes, bijuterias ou presentes ao mar para Iemanjá é uma maneira de ter comunhão com os demônios, elevando-os ao nível de uma adoração e culto que deve ser prestado unicamente a Deus!

Certa vez o Senhor Jesus afirmou:

“Se alguém me ama, guardará a minha palavra; meu Pai o amará, e nós viveremos e faremos nele a nossa morada”.(João 14, 23)

O mesmo Senhor Jesus também disse:

“Adorarás o Senhor teu Deus, e só a ele prestarás culto”. (Mateus 4, 10)

Por tanto, comidas e procissões a Iemanjá, presentes e músicas, junto com os rituais, bem como títulos do tipo: “rainha do mar”, “princesa do mar”, ... são homenagens a demônios, já que é ele quem estar por trás de todos esses rituais espiritas como aproveitamento para rebaixar os filhos de Deus que deveriam estar buscando ao Senhor (Is 55), mas estão cultuando o que não é Deus.

Veja o que nos diz o Catecismo da Igreja Católica:

Todas as formas de adivinhação devem ser rejeitadas: recurso a Satanás ou aos demônios, evocação dos mortos ou outras praticas supostamente “reveladora” do futuro. A consulta dos horóscopos, a astrologia, a quiromancia, a interpretação de presságios e de sortes, os fenômenos de visão, o recurso aos "médiuns", tudo isso encerra uma vontade de dominar o tempo, a história e, finalmente, os homens, ao mesmo tempo em que é um desejo de ganhar para si os poderes ocultos. Todas essas praticas estão em contradição com a honra e o respeito, penetrados de temor amoroso, que devemos a Deus e só a Ele.

Todas as práticas de magia ou de feitiçaria, pelas quais se pretende domesticar os poderes ocultos para os por ao seu serviço e obter um poder sobrenatural sobre o próximo – ainda que seja para lhe obter a saúde – são gravemente contrarias a virtude de religião. Tais práticas são ainda mais condenáveis quando acompanhadas da intenção de fazer mal a outrem ou quando recorrem a intervenção dos demônios. O uso de amuletos também e repreensível. O espiritismo implica muitas vezes práticas divinatórias ou mágicas; por isso, a Igreja adverte os fieis para que se acautelem dele.

(Catecismo da Igreja Católica, n. 2116 e 2117)

A Palavra de Deus é muito clara quando em Deuteronômio 18, 9-14, nos alerta:

9. Quando tiveres entrado na terra que o Senhor, teu Deus te dá não te porás a imitar as práticas abomináveis (Falsas Doutrinas!!!) da gente daquela terra. 10. Não se ache no meio de ti quem faça passar pelo fogo seu filho ou sua filha (bruxaria, magia e satanismo), nem quem se dê àadivinhação, à astrologia, aos agouros, ao feiticismo, 11. à magia, aoespiritismo, à adivinhação ou à invocação dos mortos, 12. porque o Senhor, teu Deus, abomina aqueles que se dão a essas práticas, e é por causa dessas abominações que o Senhor, teu Deus, expulsa diante de ti essas nações. 13. Serás inteiramente do Senhor, teu Deus. 14. As nações que vais despojar ouvem os agoureiros e os adivinhos; a ti, porém, o Senhor, teu Deus, não o permite.

IEMANJÁ E COSME E DAMIÃO, O SINCRETISMO RELIGIOSO:

Dentro do sincretismo, é uma festa de NossaSenhora, que na realidade não tem nada a ver, pois Iemanjá é tida como a rainha dos mares, a conquistadora, a sedutora dos marinheiros, dos homens; quem participa desta festa são feitas oferendas a ela, come-se, bebe-se e toma-se passes e a pessoa se banha nestas águas (como um batismo de pertença a Satanás). Quanto a Cosme e Damião, é usado este nome dentro do sincretismo para confundir as pessoas, principalmente as crianças – na realidade tornam-se conhecidos como exús mirins ou ibejim (um demônio que se passa por criança), quando se participa dessa festa, permitindo-se tomar passes e ser tocado, comendo e bebendo coisas consagradas às entidades, então se contamina por inteiro. Muitas pessoas depois de ingerir esses alimentos começam a sofrer de dores no estômago, doenças emocionais de medo, doenças de sintomas físicos, mas tendo fundo espiritual.


COMIDAS E BEBIDAS CONSAGRADAS:

Quando alguém participa de um ritual de magia, de uma sessão espiritual, de uma festa pagã, de um desenvolvimento de mediunidade, onde a pessoa se permite ser possessa por uma entidade (um exú, eguns, orixás, ou mesmo um espírito desencarnado), ela tem que submeter comer (cada um tem sua comida preferida), fumar, usar os colares, roupas, raspar os pêlos, fazer cortes no corpo; todas estas coisas são consagradas ao maligno e isto vai entrando na sua circulação, no seu sangue, em todo o seu metabolismo, no âmago da pessoa e às vezes as pessoas se envolvem com diversas destas entidades e isso torna sua vida terrível.

Temos que tomar muito cuidado com todas essas coisas. Muitos pisam onde não sabem e praticam ações e rituais sem conhecimento do que há realmente por trás disso.

Em I Coríntios 10,20-21 a Palavra de Deus nos diz:

“As coisas que os pagãos sacrificam são sacrificadas aos demônios e não a Deus. E eu não quero que tenhais comunhão com os demônios. Não podeis beber ao mesmo tempo o cálice do Senhor e o cálice dos demônios. Não podeis participar ao mesmo tempo da mesa do Senhor e da mesa dos demônios”.

Quando menos se espera, a pessoa está consagrada a Satanás. A Palavra de Deus nos fala que somente Jesus é o Caminho, a Verdade e a Vida (Jo 14,6) e que os que praticam essas obras são servos de Satanás (II Ts 2,9-10).

Renuncie a todas as práticas abomináveis aos olhos do Senhor e aceite Jesus como o teu único Senhor e absoluto Salvador pessoal. Caso tenha participado de algum ritual ou ido a esses lugares, procure um sacerdote católico e se confesse. Peça também para que ele ministre uma oração de libertação em você e verá a Obra do Senhor acontecer poderosamente em tua vida!

Pegue um crucifixo, a sua Bíblia e reze comigo: 

Jesus, eu te pertenço. A minha vida Te pertence. Eu sei que o Senhor me salvou pelo Teu Sangue, pela Tua cruz, pelo Teu sacrifício. 

E hoje eu testemunho, diante do céu, da terra e dos próprios infernos: eu pertenço a Ti, Senhor. A minha vida é Tua. Inteiramente, unicamente Tua, Senhor.

Eu me arrependo sinceramente de tudo aquilo que aconteceu na minha vida no passada em relação ao espiritismo (ou seita oculta). Tudo aquilo que eu fiz e que pessoas fizeram por mim: meus pais, avós, padrinhos, conhecidos, namoro

Eu renuncio a tudo aquilo que fizeram por mim, até com boa vontade, no espiritismo. Eu agora rejeito. Eu renuncio a tudo. Rejeito a doutrina espírita, a cultura espírita, a mentalidade espírita e aceito toda Verdade da Fé Católica.

Eu sei que Tu és o Filho de Deus: Jesus, encarnado por nosso amor, no seio da Virgem Maria. Tu és o meu Senhor e Salvador. Fui salvo pelo teu sangue, resgatado pelo teu sangue. Eu agradeço Senhor, porque te pertenço, os meus pais te pertencem, os meus filhos te pertencem. Eu sou teu, Senhor! A minha vida é tua, Senhor. Amém

Via Front Católico
COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS

Comentários

LEIA TAMBÉM:

NOSSO APLICATIVO: