Em vigília com Nossa Senhora


Neste Advento, vigiemos com Nossa Senhora à espera da vinda de Jesus Cristo.

A liturgia do Tempo do Advento, de modo particular do 1º Domingo, é um convite à vigilância, na expectativa do Senhor Jesus Cristo que vem, e pode ser vivida na companhia de Nossa Senhora. O Evangelho de São Marcos nos dá a ordem expressa de permanecermos sempre vigilantes à espera do Senhor: “Vigiai, portanto, porque não sabeis quando o dono da casa vem: à tarde, à meia-noite, de madrugada ou ao amanhecer. Para que não suceda que, vindo de repente, ele vos encontre dormindo.


O que vos digo, digo a todos: Vigiai!”. Obedientes à Palavra de Deus, nossa vida deve ser uma alegre e esperançosa expectativa pela segunda vinda de Jesus Cristo, que veio ao mundo na “plenitude dos tempos”, por isso celebramos o Natal, e voltará no “fim dos tempos”. Esta expectativa deve ser vivida com uma atitude de vigilância, pois não sabemos quando o Senhor virá, e a Virgem Maria nos ajudará muito a viver bem esse tempo. A Mãe de Deus, aquela que é toda santa pela graça de Deus, nos ajudará em nossa busca pela santidade, a sermos vigilantes à espera de seu Filho.

A primeira atitude vigilante que podemos aprender da Virgem de Nazaré é a sua vida de contínua oração, que se traduz na sua consagração total a Deus. Desde muito jovem, a Menina Maria colocou-se inteiramente à espera do Messias. Todavia, ela não tinha nenhuma ambição de ser grande, mas apenas uma “serva do Senhor”. 

A atitude orante de Nossa Senhora na expectativa da vinda de Jesus esteve sempre ligada ao serviço. Tanto que, logo depois do Anúncio do Anjo de que ela seria a Mãe do Salvador, a Santíssima Virgem partiu apressadamente para a casa de Isabel, para levar Jesus Cristo, o Filho do Altíssimo. Cheia da Graça, Maria levou Jesus em seu vente àquela casa. Com a visita de Maria, Isabel e seu filho João Batista, do qual estava grávida, e Zacarias, ficaram também cheios da graça do Espírito. Em nossa atitude orante, especialmente neste tempo, acolhamos Nossa Senhora, que nos traz Jesus Cristo e com Ele a Graça, que é a pessoa do Espírito Santo.

Esta atitude orante, que nos impele ao serviço aos irmãos e à Igreja, está intimamente ligada com a intimidade com as Sagradas Escrituras. A Santíssima Virgem pode receber o Verbo de Deus e gerá-lo em seu ventre porque Ele já estava presente em seu coração. Maria era mulher de oração e de serviço porque primeiramente era mulher da Palavra de Deus. Isto comprova-se pelo canto do Magnificat, repleto de textos das Escrituras. 



Nossa Senhora tinha a Palavra não somente em sua memória, em seus pensamentos, mas também e principalmente em seu coração. A Virgem Maria amava a Palavra de Deus, por isso pode gerá-La, fazê-La tornar-se carne em seu seio. Por isso, em nossas meditações, peçamos a presença materna de Maria, para que ela faça a Palavra tornar-se carne em nossa vida e possamos dizer, como Paulo: “Eu vivo, mas já não sou eu; é Cristo que vive em mim”.

Maria é mulher de oração, mulher da Palavra de Deus e também mulher eucarística. Pois, a Virgem de Nazaré foi a primeira a receber Jesus Cristo, o Verbo de Deus feito carne, em seu ventre. Com Nossa Senhora aprendemos que nossa atitude vigilante, na oração e na escuta da Palavra de Deus, deve nos levar à Eucaristia. Pois, esta é ação de graças que elevamos ao Pai, pelo Filho, no Espírito Santo. Na Eucaristia, glorificamos Deus Pai por ter nos dado seu Filho Jesus Cristo e, com Ele, o Espírito que nos santifica. Mas, ao mesmo tempo, as nossas orações, meditações da Palavra de Deus e participações da Santa Missa, devem ser vividas em atitude de vigilância, na expectativa da segunda vinda de Jesus Cristo, pois não sabemos quando Ele virá. No entanto, sabemos que “Maria deve brilhar mais do que nunca em misericórdia, em força e em graça nestes últimos tempos”, para preparar a vinda Reino de seu Filho Jesus Cristo.




Portanto, que este Tempo do Advento na companhia da Virgem Maria seja para nós uma experiência que nos coloque em atitude de constante vigilância, na expectativa da vinda definitiva do Senhor Jesus Cristo. Vivamos com Maria as nossas orações, meditações da Palavra de Deus e as celebrações da Santa Missa, para que aprendamos com ela a vigiar, a viver bem o Advento e a esperar pela vinda gloriosa de Jesus. Pois, vivendo nesta expectativa vigilante, Nossa Senhora nos ajudará a romper com a vida velha, com o pecado, que nos afasta de Deus. Com Maria, nossa busca pela santidade será muito mais fácil, pois independente das nossas fraquezas e das dificuldades que possam nos atrapalhar, contaremos sempre com seu auxílio materno. Em vigília com Nossa Senhora, vivamos a feliz expectativa da vinda gloriosa de Cristo. “Vem Senhor Jesus!”. Virgem Maria, Mãe de Deus e de todos os cristãos, rogai por nós!  

Via Canção Nova
COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS


Comentários