Ela odiava o irmão, preferia o inferno e não aceitava perdoar. Até que Maria interveio!

Não desprezemos o poder de uma única Ave-Maria: esta oração pode fazer os milagres que mais parecem impossíveis.

No ano de 1880, uma piedosa mulher, por negócios de família, deixou-se dominar pelo ódio contra seu irmão. Afastou-se aos poucos dos sacramentos, e largou enfim a toda a oração.


Certo dia ficou doente, e o mal foi piorando de tal sorte que parecia que ia morrer. O Padre Vigário visitou-a e procurou leva-la a melhores sentimentos, para que não falecesse nesse estado de alma.
Foi, porém, tudo em vão.
Um missionário, por ali de passagem, a pedido do senhor pároco, foi ter com a enferma.
O ódio estava tão firme no coração que não quis reconciliar-se. Chegou ao ponto de afirmar:
– Sobre a pedra de meu túmulo quero que se gravem estas palavras: Aqui jaz uma mulher que se vingou.
– E o inferno? Tornou o missionário.


– O inferno? O pensamento de minha vingança consolar-me-á em todos os tormentos.
Quase desanimado, o sacerdote aconselhou-lhe que rezasse para obter força de perdoar.
– Sei que por meio da oração posso alcançar essa graça, mas não quero rezar.
Mas o ministro de Deus, como que inspirado, perguntou-lhe:
–  E por mim rezarias?
–  Pelo senhor, sim, pois o senhor é bom para comigo.
O Sacerdote ajoelhou-se junto da cama, entregou às mãos da doente uma imagem de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, e ambos começaram a reza da Ave-Maria. E chegando às palavras: “Rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte”, a mulher, comovida, desatou em prantos. E não tardou a soluçar: “Perdoo a meu irmão… E quero confessar-me”.


Alegrias voltaram à alma dessa senhora, e júbilos no lar dos dois e famílias.
Como é boa Nossa Senhora! Efeito extraordinário da Ave-Maria bem rezada.
Como Maria Santíssima é boa!
___________
Frei Cancio Berri C. F. M
COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS


Comentários