Ele foi tirar foto da estátua de São José, esposo de Maria, e quando olhou no fundo, Jesus apareceu.


A cidade de Dianópolis é um município brasileiro do estado do Tocantins, na qual, no trevo da cidade existe uma estátua de São José, esposo de Maria e pai adotivo de Jesus Cristo, o filho de Deus. 



Pela impressionante beleza da estátua, um caminheiro que estava estacionado no local, resolveu fazer algumas imagens de São José para mostrar aos amigos e familiares. 

Ao realizar as fotos, e logo depois de enviar aos amigos, os mesmos observaram, que uma nuvem escura, juntamente com os raios do sol, formaram a suposta imagem de Jesus Cristo. 

Logo depois, a imagem viralizou em conversas instantânea, juntamente com os áudios dos amigos que reparam a imagem.


AMPLIE A IMAGEM:


História da cidade de Dianópolis
A história de Dianópolis tem início em 1750, com a fundação de um povoado na aldeia dos índios Acroás, região de grandes minas de ouro, com a denominação de Minas das Tapuias. Atendendo pedidos dos colonos, coube aos jesuítas a missão de agrupar os índios em aldeamentos (Formiga e Missões), surgindo daí as primeiras habitações que deram origem ao arraial de São José do Duro. 
Em 1854, o arraial já era Distrito de Paz, elevado à categoria de vila em 26 de agosto de 1884, data esta considerada como de sua fundação, sendo instalado a 1 de janeiro de 1885. Posteriormente, a cidade passa a chamar-se Dianópolis, a origem do nome "Dianópolis" está relacionada a Francisco das Chagas Moura, que foi prefeito do município entre os anos de 1934 a 1938. Então, a cidade chamava-se "São José do Du•ro". "Duro" era uma simplificação de "D´ouro", uma vez que a região era rica em ouro em seu subsolo. 





Quando prefeito, Francisco Moura indicou que a cidade fizesse uma homenagem às senhoras do lugar que chamavam-se "Custodiana", conhecidas pela alcunha de "Diana". Daí a indicação da cidade passar a chamar-se "Dianópolis", quer dizer, "Terra das Dianas".
A cidade ficou bastante conhecida pelo episódio do O Tronco (título de livro de Bernardo Élis), história conhecida pelos seus moradores que relata o massacre de 9 cidadãos e que foram enterrados em praça pública, denominada hoje de "Praça da Capelinha".
Dianópolis hoje possui cerca de 19 110 habitantes (Censo 2010).
Via Nossa Senhora cuida de mim

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS


Comentários

Celio Morais disse…
Jamais acreditaria numa mentira desta, principalmente depois de estudar sobre o que a Nasa vem projetando através dos satélites colocados no espaço, que nos últimos dias enganariam até os escolhidos.