Ao contrário do Halloween, crianças promovem o “baile de santos” e conquistam grande adesão

"É preciso que os pais ofereçam Jesus e o céu para os seus filhos, sem medo", diz a organizadora desta festa que reage à "cultura do medo e da morte".

Se no final do mês de outubro muitos estão pensando no Halloween, um grupo de crianças de Araraquara (SP) não quis saber dessa festa. Pelo contrário: fazia tempo que vinham imaginando e preparando a fantasia do santo com a qual participariam de uma animada festa católica!


Trata-se do “Bailinho Kids”, que aconteceu no último dia 28 de outubro, promovido pela Comunidade Beatitudes. Em meio a uma cultura que vem sofrendo forte influência das tradições exteriores, como é o caso do Halloween, a iniciativa procurou levar as crianças a viver “uma experiência de fé”.
Diante da “cultura do Halloween”, Carol Zabisky, iniciadora do projeto, afirma:
“É preciso que os pais ofereçam Jesus e o céu para os seus filhos, sem medo. Quando a luz de Cristo brilha no coração dos pequenos, dificilmente os ‘bichos-papões’ da cultura de morte tomam espaço em suas mentes. Ofereçam Jesus e o céu para seus filhos!”
A ideia surgiu em 2014, com “um grupo de evangelização infantil voltado para os filhos dos membros da comunidade”.
“Era urgente a necessidade de levarmos as crianças a uma experiência com a pessoa de Jesus e educá-las na fé católica. Este pequeno grupo cresceu e atingiu mais crianças, fora da comunidade. Outros pais se interessaram em oferecer essa graça aos seus filhos e, assim, o grupo foi se desenvolvendo”.
No mesmo ano foi promovido o primeiro “bailinho kids” com um pequeno grupo de crianças. Elas participaram vestindo-se do santo de sua devoção.
“Aos poucos, notamos que as crianças começavam a cultivar, de fato, uma devoção aos santos católicos”.

Segundo Carol, a “meta primária” de vivenciar uma experiência de fé foi assim atingida, vindo em seguida a “meta secundária”: “não envolver nossos filhos em festas pagãs ou não cristãs como a de Halloween”.
“Foi uma linda experiência e as crianças participaram com tanto entusiasmo que no ano seguinte, já com mais crianças, a festa foi maior”.
O “bailinho” tem o lema “O céu é nosso!”. Carol prossegue:
“Mostramos aos pequenos que a nossa meta é alcançar a bem-aventurança eterna e que precisamos trilhar os passos da santidade aqui na terra para alcançarmos a meta”.
São oferecidos às crianças e suas famílias “a alegria da santidade, a busca pelo céu, a experiência da fé católica e a esperança que nasce a cada dia dentro da família”.


“As crianças são apaixonadas pelo bailinho! Esperam ansiosamente e se preparam para ele”.
Participam crianças desde os 3 anos até pré-adolescentes de 12.
“E todos se empenham e se preparam para o dia. As crianças se preparam para o desfile e também para a apresentação de dança. Elas ficam bem ansiosas e animadas com a confecção da fantasia, com os santos que irão representar, enfim, entram de coração na festa”.
Via Aleteia
COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS


Comentários