Quando o amor acaba no matrimônio, peçam ajuda a Nossa Senhora


O Bispo de Córdoba (Espanha), Dom Demétrio Fernández, enviou sua carta pastoral semanal, através da qual fala acerca do amor no matrimônio como o “vinho nas Bodas de Caná” e anima a pedir a Virgem Maria que nunca falte “vinho” na união dos esposos. “Que não falte o vinho bom de um amor renovado em todos e cada um dos lares”.




Refletindo sobre o Evangelho das Bodas do Caná, no qual Jesus realizou seu primeiro milagre, o Bispo recordou a importância do matrimônio, “fundamento da família, segundo o plano de Deus”, como união entre um homem e uma mulher “unidos no amor abençoado por Deus, abertos generosamente à vida até que a morte os separe”.

Nesse sentido, o Prelado afirmou que o desejo natural que todo homem tem em seu coração de ser amado para sempre “somente poderá ser satisfeito plenamente por Jesus Cristo”, “entendido com sua luz e alcançado com sua graça”.

“Jesus instituiu o sacramento do matrimônio pelo qual os esposos são consagrados pela ação do Espírito Santo para entregar-se plenamente um ao outro durante a vida inteira, em uma entrega de amor”, explicou o Bispo de Córdoba e precisou que nesse caminho “todos os dias terão que estrear o amor verdadeiro”.



Por isso, quando “acaba o amor” e parece que tudo terminou, o Prelado exortou a dirigir-se à Nossa Senhora, como no milagre das Bodas do Caná e dizer: “Acabou o vinho”.

“Se esse primeiro amor se esfriou, pode ser reavivado por meio do pedido humilde a Jesus, que veio ao mundo para encher o coração humano em todos os sentidos, também nesta dimensão de esposos”, assegurou.

Por isso, Dom Fernández destacou a importância da petição humilde dos esposos a fim de que “não falte o vinho da alegria no lar, o vinho do amor que Jesus Cristo entregou a cada um dos esposos no dia do seu casamento”.



“É possível ser fiel a vida inteira, é possível um amor que nunca acaba, é possível a felicidade no matrimônio que Deus inventou e Cristo santificou”, assegurou o Prelado, mas “deverá pedir com humildade e fé a cada dia”.

“Este é o milagre que Jesus está disposto a multiplicar hoje em dia, de maneira que não falte o vinho bom de um amor renovado em todos e cada um dos lares”.

Via ACI
COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS


Comentários