Padre Pio recebeu graça de uma cura por meio de sua devoção a Nossa Senhora de Fátima


São Pio de Pietrelcina era muito devoto de Nossa Senhora e foi à Virgem de Fátima que o santo atribuiu a sua cura quando, em 1959, uma imagem peregrina esteve na Itália.



Padre Pio enfrentou uma dura doença quando tinha 72 anos. Tudo começou em abril de 1959, quando ficou gravemente abatido por uma pleurisia.
O santo foi de tal forma acometido da enfermidade que precisou parar de atender confissões, de dar a benção do Santíssimo Sacramento aos fiéis e de celebrar a Missa, ficando de cama. Em maio, sofreu uma forte recaída.
Entretanto, tudo começou a mudar a partir de agosto, dia em que a imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima chegou de helicóptero a San Giovanni Rotondo.


A imagem chegou à Itália para percorrer algumas localidades, entre elas Foggia, e Pe. Pio não poderia participar deste momento devido à sua enfermidade.  Mas, a programação da peregrinação mudou e a imagem da Virgem foi para San Giovanni Rotondo, pertencente à diocese de Foggia.
Conforme relatos, na manhã de 6 de agosto, Padre Pio conseguiu ir até a Igreja e ficou diante da imagem de Nossa Senhora de Fátima, mesmo abatido pelo cansaço. Sentado em frente à Virgem, ofertou-lhe um rosário e beijou-lhe os pés.
À tarde, quando a imagem da Virgem de Fátima seguiria para outro destino de sua peregrinação, o helicóptero que a levava deu três voltas sobre o convento, algo que, mais tarde, nem mesmo o piloto soube explicar porque aconteceu.
Naquele momento, Padre Pio lamentou: “Ó minha Mãe, quando vieste à Itália, encontraste-me com esta doença. Vieste para me visitar aqui em San Giovanni e encontraste-me ainda sofrendo com ela. Agora estais de partida e eu não fiquei livre da minha doença!”.


Foi quando se deu a cura do santo. Padre Pio sentiu subitamente um arrepio, seguindo da sensação de calor e bem-estar, ao que o capuchinho exclamou: “Estou curado! Nossa Senhora me curou!”.
A devoção de Padre Pio à Virgem Maria se expressou durante toda a sua vida, por gestos e palavras. Diz-se que o santo costumava rezar o Rosário de 15 mistérios até 35 vezes por dia.  Se tinha um conselho a dar aos católicos era para “amar a Senhora e a rezar o Rosário, porque o Rosário é a arma contra os males do mundo”.
São Pio de Pietrelcina dizia ainda que “o Santo Rosário é a arma daqueles que querem vencer todas as batalhas” e exortava: “Invoquemos sempre o auxílio de Nossa Senhora”. 
Via ACI
COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS


Comentários