Furacão Irma: Igreja Católica já ajuda as vítimas


Com a passagem do perigoso furacão Irma no Caribe e na Flórida (Estados Unidos), a Igreja Católica está preocupada em oferecer ajuda aos afetados, tanto antes como depois do desastre.


Até agora, este ciclone da categoria 5 – considerado o mais forte registrado na área do Atlântico e fora do Caribe e do Golfo do México – provocou a morte de 17 pessoas e mais de 50 feridos na sua passagem pelas ilhas de São Martinho, São Bartolomeu, Barbuda, Anguilla, Ilhas Virgens Britânicas e Porto Rico.
Na quarta-feira, 6 de setembro, antes da chegada da tempestade na região, Caritas Porto Rico informou através das redes sociais que divulgariam em duas estações de rádio informações úteis e apoio espiritual durante a noite toda.
Neste país, o furacão causou muitos danos e deixou mais de um milhão de pessoas sem luz. Entretanto, a ilha de Barbuda foi a mais atingida, inclusive o Primeiro-ministro de Antigua e Barbuda, Gaston Browne, informou que 95% das estruturas foram danificadas.
Segundo informações do Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos, o furacão chegou ontem à tarde na República Dominicana e, em seguida, no Haiti, hoje está passando por Cuba e Bahamas e no sábado vai chagar à Flórida, nos Estados Unidos.
O ciclone se aproxima com ventos de 285 quilômetros por hora e se move com uma velocidade de 28 quilômetros por hora.



Através de um comunicado, o vice-diretor da Catholic Relief Services (CRS), Conor Walsh, manifestou que, “como demonstraram as tempestades anteriores, em pouco tempo podem destruir os meios de subsistência de milhares de pessoas em países vulneráveis ??como a República Dominicana, Haiti e Cuba”.
“Tudo indica que Irma será uma tempestade monstruosa e por isso estamos tão preocupados, antes da tempestade chegar”, acrescentou.
O CRS está trabalhando nessas regiões junto com a Caritas local para ajudar a evacuar as pessoas e disponibilizar barracas, materiais para organizar os abrigos, comida e materiais de higiene quando a tempestade terminar.
Em sua conta do Facebook, CRS convidou a “ajudar os nossos irmãos e irmãs que estão no caminho dessa grande tempestade”.
Do mesmo modo, a Cáritas informou através da sua conta do Twitter que ativaram os planos de emergência no Haiti e estão preparando abrigos e materiais de necessidades básicas.





Na República Dominicana, mais de 15 mil pessoas foram evacuadas e estão nos abrigos estabelecidos nas igrejas e nas escolas.



Por sua parte, a Arquidiocese de Miami anunciou que as Missas e atividades pastorais dos dias 9 e 10 de setembro foram canceladas devido à passagem do furacão.

Também pediram aos fiéis que considerassem as medidas de segurança apropriadas, que seguissem as instruções para as evacuações e “fossem guiados pela nossa fé e não pelos nossos medos”.

Via ACI
COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS


Comentários

NOSSO APLICATIVO: