Existem 7 Arcanjos, mas só conhecemos 3 deles

O que a Bíblia nos diz sobre eles e quem são

A respeito dos anjos, São Gregório Magno explica:
“A palavra ‘anjo’ se refere a uma função, não a uma natureza. Na verdade, aqueles santos espíritos da pátria celeste são sempre espíritos, mas nem sempre podem ser chamados de anjos. São anjos somente quando exercem a função de mensageiros (…) E os que transmitem mensagens de maior transcendência chamam-se arcanjos”.


De fato, a palavra “anjo” provém do grego “angelos”, que quer dizer, justamente, “mensageiro”. No termo “arcanjo”, esse prefixo “arc-“acrescenta o sentido de “maior”, “principal” (assim como “arcebispo” em comparação com “bispo”). Os anjos, em suma, são mensageiros de Deus.

7 arcanjos

Na Bíblia, o livro de Tobias (12,15) nos fala de São Rafael como “um dos sete anjos que estão diante da glória do Senhor e têm acesso à sua presença”.
O livro do Apocalipse (8,2) acrescenta: “Vi os sete anjos que estavam diante de Deus e eles receberam sete trombetas”.

3 nomes

No entanto, a Bíblia nos diz o nome de apenas três dos sete arcanjos: Miguel, Rafael e Gabriel. Alguns textos apócrifos mencionam os outros quatro, mas a Igreja reconhece somente os três nomes que constam na Bíblia.


Gabriel: “a Força de Deus”

O Arcanjo São Gabriel aparece no Antigo Testamento e também nos Evangelhos, quando faz o anúncio a Zacarias de que vai nascer o seu filho São João Batista (cf. Lc 1,11-20) e, principalmente, quando anuncia para a Santíssima Virgem Maria que ela será a Mãe de Jesus (cf. Lc 1,26-38).
Gabriel costuma ser representado na arte cristã com um ramo de açucena. Por ter sido o encarregado da Anunciação a Nossa Senhora a respeito da vinda do Filho de Deus, ele é o padroeiro dos comunicadores e das comunicações.
Seu nome significa “a Força de Deus“.

Rafael: “Deus cura”

O Arcanjo São Rafael é citado no livro de Tobias, a quem Deus o envia para acompanhá-lo durante a viagem em que se casa com Sara.
Por ter instruído Tobias sobre como recuperar a vista do seu pai, São Rafael é invocado na luta contra doenças e pedindo proteção nas viagens.
Seu nome significa “Deus cura”.


Miguel: “Quem é como Deus?”

Segundo a tradição, quando o anjo Lúcifer se rebelou contra Deus e se desterrou para sempre do Céu, tornando-se o diabo, o Arcanjo São Miguel clamou fortemente em defesa do Criador: “Quem é como Deus?
É justamente desta expressão em hebraico, “Micha-El”, que vem o seu nome. Em português, o nome acabou se transformando em Miguel.
A este arcanjo defensor a tradição sempre recorre pedindo proteção e libertação dos ataques do diabo. Por isso ele costuma ser representado como guerreiro de espada em riste, esmagando com o calcanhar a cabeça do demônio.
Vários santuários mundo afora são dedicados a São Miguel, o arcanjo guerreiro. Sete deles, espalhados por regiões distantes entre si, são unidos por uma impressionante linha reta invisível.

Via Aleteia
COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS


Comentários