Descubra qual o milagre que o Papa Francisco gostaria de fazer?



Quando as crianças fazem perguntas ao papa – muitas delas, capazes de nos desconcertar.

“O amor antes do mundo – o papa Francisco escreve às crianças” é o título (ainda sem tradução oficial em português) de um livro lançado na Itália na semana passada com 31 respostas do papa Francisco a cartas enviadas por crianças de 6 a 13 anos, de todos os continentes.



A coletânea foi organizada pelo padre jesuíta Antonio Spadaro, diretor da centenária revista italiana La Civiltà Cattolica.
As crianças, como lhes é próprio, fazem perguntas que vão do engraçado ao profundamente desconcertante. Confira algumas delas – você provavelmente teria que pensar com calma antes de tentar respondê-las a, por exemplo, um menino órfão de 8 anos de idade:
– Querido papa Francisco, a minha mamãe já está no céu. Lá ela vai ter asas, como os anjos?
– Santidade, o meu vovô não é católico. Mas ele não é mau. Quando morrer, ele vai para o céu?
– Qual é o milagre que o senhor gostaria de fazer?
– Por que hoje em dia não acontecem mais milagres?
– O que o senhor ainda gostaria de fazer na vida para tornar o mundo mais bonito e justo?
– Papa Francisco, o senhor sabe por que alguns pais brigam?
As respostas de Francisco são reveladoras não só para as crianças – talvez, elas sejam especialmente adequadas para nós, adultos, que, tantas vezes, entendemos menos a vida do que as crianças.
Sobre o “milagre que gostaria de fazer”, o papa responde que “curaria todas as crianças. Eu ainda não consegui entender por que as crianças sofrem. Para mim, é um mistério. Eu não sei dar uma explicação… Eu rezo fazendo a Deus esta pergunta: por que as crianças sofrem? A minha resposta para a dor das crianças é o silêncio, ou alguma palavra que nasce das minhas lágrimas. Eu não tenho medo de chorar. Você também não precisa ter”.
Quanto aos milagres que “hoje em dia não acontecem mais”, ele devolve a pergunta: “Mas quem foi que disse isso? Os milagres também existem hoje em dia: por exemplo, o milagre das pessoas que sofrem, mas não perdem a fé… Eu mesmo já experimentei muitos milagres. Não, não são aqueles milagres espetaculares! Eu nunca vi um morto ressuscitar. Mas tenho visto muitos milagres diários na minha vida!”.


E uma resposta de que nós, adultos, certamente precisamos muito mais do que os pequenos: o porquê de os pais brigarem e discutirem. Francisco não só responde, como, principalmente, propõe uma solução:
“Eu também já discuti. Viver junto com outra pessoa envolve sempre alguns problemas… É normal as pessoas discutirem. E os papais também discutem algumas vezes. Mas existe uma receita mágica para resolver as discussões, sabe? É a seguinte: que os pais nunca terminem o dia sem fazer as pazes. Se alguém for dormir levando junto esse mal-estar durante a noite, ele vai causar uma frieza que, na manhã seguinte, será difícil de superar”.
Respondido, papais?
Fonte: Aleteia

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS NO FACEBOOK CLICANDO NO BOTÃO COMPARTILHAR ABAIXO:

LEIA TAMBÉM:

NOSSO APLICATIVO: