Cientistas brasileiros e peruanos revelam o verdadeiro rosto de Santa Rosa de Lima


O rosto de Santa Rosa de Lima foi reconstituído por uma equipe de cientistas brasileiros e peruanos. Os trabalhos foram conduzidos pelo especialista em odontologia forense Paulo Miamoto e o designer 3D Cícero Moraes. Eles apresentaram o resultado – uma imagem virtual e um busto em três dimensões –na Paróquia dedicada à santa, no Guarujá (SP), no domingo, 23, dia em que foi celebrada a memória litúrgica de Santa Rosa.




Os brasileiros foram a Lima, no Peru, e tiveram autorização da Ordem dos Pregadores (Dominicanos) para analisar o crânio da Santa Rosa de Lima, que fica guardado no templo de São Domingos.
Na capital peruana, os membros da Equipe Brasileira de Antropologia Forense e Odontologia (Ebrafol), junto a cientistas da Universidade São Martín do Porres (USMP), pesquisaram as relíquias para reconstruir seus rostos.
Usando estritas medidas de segurança e com a ajuda dos frades dominicanos, os crânios foram transladados temporariamente a uma clínica em Lima, onde foram realizadas tomografias computadorizadas. A segunda fase do trabalho foi feita no Brasil.
A reconstituição foi feita por meio de uma técnica moderna conhecida como fotogrametria, geralmente utilizada por arqueólogos e adaptada para refazer crânios, cenas de crimes e construções arquitetônicas.




“A gente estuda o crânio para saber o sexo, a idade, a ancestralidade. Então, uma face individualizada é criada para aquele crânio e, do ponto de vista técnico e científico, é a face que a gente acredita que seja a mais compatível com aquele crânio quando ele estava em vida”, explicou Paulo Miamoto ao canal católico brasileiro Canção Nova (CN).
O busto de Santa Rosa de Lima foi feito utilizando uma impressora especial um plástico extraído do milho. A impressão se dá por várias camadas e o processo pode levar um dia para ficar pronto.
“Com o crânio digitalizado, eu fiz a reconstituição facial, coloquei os músculos principais nesses ossos, coloquei a pele, fiz a pintura digital e agora, apresentamos o rosto de Santa Rosa”, contou Cícero Moraes ao CN.
Além do rosto de Santa Rosa de Lima, os especialistas que já trabalharam na reconstrução da face de Santo Antônio, Santa Maria Madalena e São Sidônio. Durante a viagem ao Peru, também examinaram as relíquias de São Martín de Porres e São Juan Masías, falecidos há mais de 400 anos.  
Em novembro deste ano, a equipe científica apresentará no Peru a conclusão de seus trabalhos, revelando os bustos com os rostos de Santa Rosa e também de São Martín e São Juan Masías. 


COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS NO FACEBOOK CLICANDO NO BOTÃO COMPARTILHAR ABAIXO: