Oração da Segunda - Feira Santa | Semana Santa

 

Pela manhã

Temos entrada livre, Jesus, a este caminho novo de teu sangue. Pode fazê-lo ou retirar-te. Mas chegou o momento da decisão, a última etapa do caminho.

Temos longos momentos contigo, cheios de aventuras, surpresas e transformações.

E eu estou na véspera de ser testemunha da surpresa maior: teu passo decidido para o ocaso de tua carne, para iluminar desde a humilhação de tua morte no dia da luz definitiva.

Não vais voltar atrás; não desertará nem recusará esta HORA definitiva, embora saiba que te vão pisotear até te matar.



E porque morre dá-nos a vida aos que, por nossa condição de mortais, não tínhamos possibilidade de viver. 

"Sabendo Jesus que chegava sua hora, tendo amado aos seus, os amou até o extremo”.

Como dizia são Paulo, Deus nos livre de gloriarmos se não é na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo.

Tua cruz adoramos, Senhor, e veneramos tua paixão gloriosa. Tenha piedade de nós, tu que morreste por nós. 

Pela noite

Naqueles dias primeiros, recém iluminados, os cristãos, os discípulos de Jesus suportavam combates e sofrimentos; expunham-se publicamente a insultos e tormentos, ou faziam-se solidários dos que assim eram tratados.

Compartilhavam o sofrimento dos encarcerados, aceitavam com alegria que lhes confiscassem os bens, convencidos que tinham bens melhores e permanentes.

Hoje talvez, seguramente, falta-nos constância para cumprir a vontade de Deus. Não vivemos tão intensamente de fé; acovardamo-nos com frequência.



Que o Senhor nos conceda essa fé e que nos faça pessoas decididas, que nunca voltemos atrás (cf. Hebreus 10,35-39).

Que realmente sejamos valentes até no sangue, para cumprir tua vontade, Pai Deus.

Levanta nossa débil esperança; e com a força da paixão de teu Filho protege nossa fragilidade, fragilidade de humanos pequenos e covardes.

COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS NO FACEBOOK: