Carta ao Menino Jesus


Querido Menino Jesus...

Parabéns pelo teu aniversário! Nasceste há mais de 2000 anos. Naquele momento, Maria e José se alegravam com a tua presença, como hoje para nós é uma grande alegria celebrar a festa do teu nascimento. Tu trouxeste a ponte que diminuiu a distância entre as criaturas e o Criador, fazendo-te o mapa do Caminho, da Verdade e da Vida. Revelaste-nos que fora do Amor não há como retornar à nossa luz original.




Adulto, exaltaste a sagrada dignidade de todo ser humano, ensinaste que a vida é o dom maior de Deus, condenaste os que fazem do poder a opressão. Acolheste com compaixão os pecadores, alertaste para os perigos da riqueza e anunciaste um reino – o de Deus – que contrariava o de César.

Hoje, Jesus, ocorrem coisas que talvez te incomodem. Em teu nome, os cristãos dividem-se em confissões religiosas. Uns acusam os outros de idólatras ou hereges, cismáticos ou adeptos de seitas. Se uma igreja se arvora em dona da verdade, a outra se julga a única verdadeira intérprete de Tua palavra. Disputa-se para ver quem atrai mais fiéis aos templos. Uns investem na quantidade em detrimento da qualidade. Muitos te preferem crucificado na parede, sem se dar conta de que permaneces vivo, nas criaturas, na esperança e na fé na vida, na solidariedade, no amor, na simplicidade da alegria e do prazer pela vida.

Dois milênios após teu Natal, o mundo em que vivemos contraria teu Evangelho. Ensinaste a solidariedade; hoje exalta-se como valor normativo a competitividade sem valores éticos e sem integridade moral. Advertiste que não se pode servir a Deus e ao dinheiro; hoje, entre os teus ministros e tantos irmãos, há os que extorquem os pobres e os tratam com um misto de desconfiança e medo, enquanto recebem os ricos e poderosos com pomposas mesuras e embelezamento.

Precisas ver Jesus, o que temos feito com esta Terra, na qual teu Pai criou vida – e vida inteligente! Nossa ambição de lucro polui os rios e mares, queima florestas, exaure o solo, resseca mananciais, extingue espécies marítimas, aéreas e terrestres, altera os ciclos das estações e envenena a atmosfera.

Para que a Tua palavra ressoe entre nós, como é importante comemorar bem o Teu Natal! Aliás, onde é que renasces? Nas lojas abarrotadas de mercadorias, que aguçam o desejo e não saciam o espírito? Nas ceias fartas de comidas e bebidas, que empanturram o corpo e deixam a alma faminta de amor?

Desconfio que tu renasces nas criaturas que, de diversas formas, vivem o desamparo e a ausência do amor. Renasces, sobretudo, nos sagrados momentos em que és lembrado, nas orações em família. Penso também, que renasces em momentos onde as famílias confraternizam a partilha do dia a dia, nas alegrias e nas tristezas, na escassez e na abundância, nos nascimentos e nas mortes, dando-se de presente uns aos outros sem medida, sendo gente de carne e osso, sendo amor na forma humana.

Sabe Jesus, sei que queres renascer no presépio de nossos corações. Vejo que eles, muitas vezes, se parecem com a hospedaria de Belém, sem lugar para o Teu Natal. Talvez ainda haja muito entulho ali dentro: ambições mesquinhas, mágoas antigas, ressentimentos, vaidades, medos...Como encontrar lugar para Ti, se ainda somos incapazes de dar presentes verdadeiros, de nos fazermos verdadeiramente presentes junto aos que foram colocados próximo a nós, como símbolo de tua presença?




Menino Jesus, neste teu Natal, dê-nos um presente: invade o nosso coração, o coração da NOSSA FAMILIA HUMANA, arrebenta a cerca de nosso egoísmo, de nossos distanciamentos e faz florescer, em nossas vidas, grandes Girassóis de amor, de fé, esperança e solidariedade, para que possamos, como Girassóis, estar sempre direcionados e ligados na busca constante da Luz Divina do Amor. Ensina-nos a lembrarmos mutuamente, a cada dia, de que SOMOS AMOR NA FORMA HUMANA.

Ocupa, por inteiro, o coração da Terra e o coração de toda a NOSSA FAMÍLIA, de modo a experimentarmos, na fé de nossas ações diárias, a tua presença terna e eterna.

Parabéns pelo Sagrado Dia do teu nascimento entre nós. Foi com a tua Divina Presença que Deus se fez homem, mostrando-nos a infinita possibilidade de também sermos Deus. Que possamos clonar esse dia em nossos corações e viver o teu milagre todos os instantes de nossas vidas.

UM NATAL DE MUITA LUZ!!!!

UM NOVO ANO DE AMOR E DIVINAS RELIZAÇÕES!!! 

Zunara Lyra


COMPARTILHE COM SEUS AMIGOS NO FACEBOOK 
CLICANDO NO BOTÃO COMPARTILHAR ABAIXO: