Evangélico invade igreja e destrói imagens de santos em Sacramento/MG

Imagens destruída na Igreja Católica de Sacramento/MG
A cidade de Sacramento, região do Alto Paranaíba do Estado, está em estado de choque. Um evangélico invadiu, nessa quarta-feira (16), a igreja católica da cidade e quebrou diversas imagens de santos, entre elas a da padroeira da cidade Nossa Senhora Aparecida, tombada pelo Patrimônio Histórico Municipal.

Segundo a Polícia Militar (PM), Mizael Rodrigues Félix, 20 anos, é evangélico e alegou ter destruído as imagens por não serem condizentes ao seu credo. O suspeito, natural do Rio de Janeiro, afirmou que estava de passagem pela cidade e disse ter residência em Uberlândia. Félix foi preso em flagrante e encaminhado para o Presídio de Sacramento.

A PM informou ainda que o homem usou as próprias mãos para quebrar as imagens. Ao chegar no local, os militares se depararam com o suspeito dando murros na imagem de Nossa Senhora Aparecida, que já estava quebrada no chão.

De acordo com o pároco do município, Pe. Sérgio Márcio de Oliveira, da Igreja da Nossa Senhora do Patrocínio do Santíssimo Sacramento, além das imagens, o homem também teria quebrado cadeiras do presbitério e do altar e duas vidraças. “Ele ultrapassou a depredação do patrimônio público, pois também feriu a fé ao destruir todos os símbolos religiosos da cidade. A maioria das imagens destruídas tinha mais de 100 anos. As pessoas já estavam acostumadas a frequentar a igreja e ver aquelas imagens no altar”, afirmou o padre.

O pároco explicou que a imagem de Nossa Senhora Aparecida é do ano de 1857, de madeira e única no mundo e que seria coroada pelo Papa Francisco. “Por mais que se recupere as imagens, o sentimento é de perda e impotência diante do que ele fez”, lamentou. De acordo com o padre, já foi enviado um ofício pedindo a colaboração do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional de Minas Gerais (IPHAN/MG) para restaurar as imagens destruídas. A igreja está agora está fechada e somente será reaberta no domingo para celebração de missa.

Em nota, o prefeito do município Bruno Scalon Cordeiro lamentou o ocorrido. "Confio que as autoridades competentes apurem este ato criminoso, onde foram destruídos objetos religiosos seculares, imagens sacras, verdadeiras relíquias, inclusive, algumas tombadas pelo patrimônio público, como a imagem da padroeira do município", disse.

Segundo a Polícia Civil, Félix aparenta ter distúrbios mentais e teria fugido de uma clínica de Uberlândia. Ele responderá pelo crime de dano qualificado. O delegado Rafael Jorge da delegacia de Sacramento é o responsável pela investigação.

Comentários

Eduardo Graciano disse…
Temos ai um caso isolado de alguem doentio pertubado e ao mesmo criminoso, ele nao pode representar a classe evangelica desse país. è triste e lamentavel que algumas igrejas intituladas evangelicas que nascem da discordia e da intolerancia religiosa, tentem mais uma vez suja aquelas igrejas genuinamente evangelicas que pregam a Jesus a salvação e o amor esses seguidores jamais entrariam em uma igreja para destruir ou denigrir alguem, pelo contrario nossa missao é levar o amor de Jesus e a paz entre os homens nao importam de qual religiao sejam, nao somos juizes de ninguem apenas pregamos no que acreditamos.Esse sujeito que se denomina evangelico na verdade nunca nasceu de novo, é apenas um maniaco doentio, que se esconde por tras de algo, e que precisa pagar por seus crimes.