A misericórdia e o perdão de Deus



Jesus Cristo nos convida a fazer uma experiência com a misericórdia de Deus, com o perdão do Pai e alcançar a graça do perdão dos nossos pecados.

A Palavra de Deus hoje nos convida a fazer uma experiência com a misericórdia divina para alcançar o perdão dos nossos pecados. Porém, Jesus Cristo coloca uma condição para que sejamos perdoados: “Não julgueis e não sereis julgados; não condeneis e não sereis condenados; perdoai, e sereis perdoados” (Lc 6, 37). Para sermos perdoados, precisamos perdoar de coração aqueles que nos ofenderam, que nos caluniaram, que nos fizeram sofrer. Porém, precisamos reconhecer que nem sempre é fácil perdoar as pessoas que nos feriram e também que nem sempre é fácil reconhecer que pecamos.
Para alcançarmos a misericórdia e o perdão de Deus, Jesus nos dá uma ordem: “Sede misericordiosos, como também o vosso Pai é misericordioso” (Lc 6, 36). Precisamos ser misericordiosos, ter compaixão daqueles que pecaram contra nós, dos nossos amigos, mas também dos nossos inimigos. Porém, como já dissemos, perdoar não é uma tarefa fácil, por isso, precisamos da graça de Deus. Para alcançar a graça de perdoar que nos feriu, temos uma grande intercessora que é a Virgem Maria. Clamando à Mãe do Senhor esta graça, certamente ela alcançará de seu Filho Jesus Cristo este dom que é sermos misericordiosos como o Pai é misericordioso.
Somente quando alcançamos a graça de perdoar que nos fez o mal, que nos ofendeu, estamos prontos para receber o perdão de nossas faltas. Para sermos perdoados, somos chamados também a pedir ao Senhor a sua misericórdia e o perdão dos nossos pecados. Porém, não basta somente pedir perdão, mas antes necessitamos de outra graça, que é o arrependimento pelas nossas faltas e o propósito de não mais cometer esses pecados. Nesse caso também podemos invocar a intercessão da Virgem Maria, pedindo a ela a graça do arrependimento sincero pelos nossos pecados e a graça de romper com essas faltas.
Nos coloquemos diante de Deus, pela intercessão de Nossa Senhora, clamando o perdão de nossas faltas, como fazia o Povo de Deus: “temos pecado, temos praticado a injustiça e a impiedade, temos sido rebeldes, afastando-nos de teus mandamentos e de tua lei; não temos prestado ouvidos a teus servos, os profetas, que, em teu nome, falaram a nossos reis e príncipes, a nossos antepassados e a todo o povo do país” (Dn 9, 5-6). Como nossos pais na fé, conscientes dos nossos pecados, somos chamados ao arrependimento e a confissão.
Assim, com o auxílio da Virgem Maria, alcançaremos por Jesus Cristo, no Espírito Santo, a misericórdia do Pai. Nossa Senhora nos ajudará a sermos misericordiosos e a alcançar a misericórdia do Pai (cf. Lc 6, 36), a perdoar e a alcançar o perdão de Deus (cf. Lc 6, 37). Pois, da mesma forma que Maria esteve de pé junto a cruz de Jesus no momento do Seu sacrifício (cf. Jo 19, 25), da sua entrega pelos nossos pecados, ela continua junto do Filho intercedendo por nós. Nos coloquemos sob a proteção de Maria,consagrando-nos a ela, para alcançar o perdão e, um dia, mergulhar definitivamente na misericórdia do Senhor no Reino dos Céus.
Fonte: Canção Nova